Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Diretor do SEF nega que relatório final do Tribunal de Contas aponte ilegalidades

Lusa

  • 333

Lisboa, 24 jun (Lusa) -- O diretor nacional do SEF, Manuel Jarmelas Palos, negou hoje que o relatório final da auditoria financeira feito pelo Tribunal de Contas (TdC) aponte ilegalidades a este organismo.

"No relatório final, em situação alguma há indícios de ilegalidade e ilicitude por parte do conselho administrativo do SEF", disse o diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras aos jornalistas, à margem da cerimónia que assinalou o 37.º aniversário daquele serviço de segurança.

Jarmela Palos reagia à auditoria financeira do TdC feita ao SEF e hoje noticiada pela Correio da Manhã, referindo que "não foi possível localizar seis anos de atas do conselho administrativo" e que, "até ao final de 2011, havia 879 mil euros em coimas por cobrar".