Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Crato acusa sindicados de fazer "alunos reféns", com greves a avaliações e exames

Lusa

  • 333

Lisboa, 04 jun (Lusa) - O ministro da Educação e Ciência (MEC) disse hoje acreditar que "há muitos professores divididos" em relação às greves, considerando que as datas escolhidas pelos sindicatos transformam os alunos "em reféns".

Em entrevista à TVI24, o ministro Nuno Crato criticou a decisão de os sindicatos de professores terem decidido fazer greves às avaliações (entre 07 e 14 de junho) e terem agendado uma greve geral para o dia em que se realiza o primeiro exame nacional do ensino secundário.

"Estamos dispostos a toda a negociação. Mas este tipo de atitude, que é tomar como refém os nossos alunos, é algo com que não se deve brincar", afirmou Nuno Crato.