Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Conjuntura: Números do PIB mostram "agravamento" da procura interna, que "vai regredir treze anos" - economistas

Lusa

  • 333

Lisboa, 14 ago (Lusa) - Os números hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) mostram um "agravamento da situação da procura interna", indicador que entre 2010 e 2012 "vai regredir treze anos", segundo economistas.

O Produto Interno Bruto (PIB) diminuiu 3,3 por cento no segundo trimestre de 2012 relativamente ao mesmo período do ano anterior. O principal fator para o agravamento do ritmo de queda do PIB (no trimestre anterior caíra 2,3 por cento) é o "contributo negativo" da procura interna, explica o INE.

"A procura interna entre 2010 e 2012 deverá cair cerca de 10 por cento do PIB de 2010, em termos nominais", disse na segunda-feira à Lusa o economista Ricardo Cabral, da Universidade da Madeira. "Em termos reais, voltaremos ao nível de procura interna registado no início de 1999, ou seja, de quando o euro foi introduzido. Em dois anos, esta importante medida da atividade económica irá regredir treze anos."