Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Confederação do Comércio e Serviços quer IVA a 19% e real "agenda para o crescimento"

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 mar (Lusa) - A Confederação do Comércio e Serviços (CCP) quer que o Governo e a 'troika' assumam o "erro" de um programa de resgate "demasiado centrado nas receitas fiscais" e pede uma "agenda para o crescimento" que potencie as empresas.

A redução da taxa do IVA de 23% para 19%, a reposição da taxa reduzida de IRCC (12,5%) para micro e pequenas empresas (PME) e a criação de um crédito fiscal que permita a dedução integral dos lucros reinvestidos são algumas das propostas da entidade, que reúne na terça-feira o seu Conselho de Presidentes.

De acordo com as propostas da entidade, a que a agência Lusa teve acesso, é pedido um aliviar imediato da carga fiscal, "condição para recriar uma nova dinâmica de crescimento".