Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Concorrência condena por cartel empresas de espumas para bancos de automóveis

Lusa

  • 333

Lisboa, 12 set (Lusa) - A Concorrência condenou por prática de cartel no mercado português três empresas de produção, transformação e comercialização de espumas para automóveis ao pagamento de 993 mil euros e cinco administradores com coimas num total de sete mil euros.

A decisão da Autoridade da Concorrência (AdC), divulgada hoje pelo regulador foi tomada a 18 de julho deste ano, e já se tornou definitiva por não ter sido objeto de recurso judicial, e terá sido a última sob a presidência de Manuel Sebastião, que depois de cinco anos de mandato abandona na segunda-feira o regulador.

De acordo com a AdC, as empresas FLEX 2000, FLEXIPOL e EUROSPUMA, que representam aproximadamente 90% do mercado de espumas de conforto, de poliuretano flexível, criaram e recorreram durante cerca de 10 anos "a mecanismos de cooperação que substituíram a normal incerteza quanto às suas condutas no mercado", restringindo desta forma a concorrência.