Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CMVM avança com queixa-crime contra afirmações de "caráter difamatório"

Lusa

  • 333

Lisboa, 09 jan (Lusa) -- O Conselho Diretivo da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) decidiu hoje avançar com uma queixa-crime contra acusações que considerou serem difamatórias sobre a nomeação do novo diretor do departamento de supervisão.

Já hoje de manhã, fonte oficial da CMVM garantiu à Lusa que o antigo gestor do BCP, Miguel Namorado Rosa, nomeado para a direção do Departamento de Supervisão de Emitentes, Mercados e Informação, "nunca foi sancionado, nem arguido ou indiciado" pelo supervisor dos mercados.

Em causa estavam as acusações da Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC), que exigiu hoje a demissão do Conselho Diretivo da CMVM, depois da nomeação para supervisor do ex-gestor do BCP, que teria sido sancionado, segundo a associação, pelo regulador por ocultação de informação.