Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cinco pessoas feitas reféns por tribo no Iémen foram libertadas

Lusa

  • 333

Adén, 16 mai (Lusa) -- Três funcionários do Comité Internacional da Cruz Vermelha, entre os quais um suíço e um queniano, e dois egípcios raptados no sul do Iémen por membros de uma tribo foram libertados, informou um responsável local citado pela agência AFP.

"Conseguimos a libertação dos cinco reféns que foram raptados pela tribo dos Marakicha", declarou Abdellatif Sayed, comandante local dos Comités de resistência popular, auxiliares do Exército, citado pela AFP.

Os funcionários da Cruz Vermelha tinham sido raptados na segunda-feira e os dois egípcios na semana passada.