Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Casillas recusou braçadeira de capitão de Ronaldo para não quebrar as regras

Lusa

  • 333

Madrid, 10 jan (Lusa) -- O guarda-redes Iker Casillas explicou hoje que recusou substituir o futebolista português Cristiano Ronaldo como capitão do Real Madrid porque "existe uma regra segundo a qual quem inicia um jogo com a braçadeira leva-a até ao fim".

Casillas, habitual capitão da equipa treinada pelo português José Mourinho, começou no banco de suplentes o último jogo para o campeonato espanhol, com a Real Sociedad, mas foi chamado à baliza do Real Madrid após a expulsão do guarda-redes Antonio Adán, recusando a braçadeira de capitão que Ronaldo lhe ofereceu.

"Não aceitei a braçadeira de Cristiano porque existe uma regra segundo a qual quem inicia um jogo com a braçadeira leva-a até ao fim. Pelo menos é assim nas seleções nacionais. Ele estava a atravessar um bom momento, por isso agradeci-lhe o gesto, mas recusei", disse Casillas, em referência a um jogo em que Ronaldo marcou dois golos na vitória dos madrilenos por 4-3.