Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cândida Almeida diz que caso BPN já devia estar julgado e ignora por que razão não está

Lusa

  • 333

Vila Nova de Gaia, 11 dez (Lusa) - A procuradora geral adjunta do Ministério Público, Cândida Almeida, disse na segunda-feira, em Gaia, que o caso BPN já devia estar julgado, afirmando desconhecer por que tal ainda não aconteceu.

"Já devia estar julgado? Já? Porque é que não está julgado? Isso não sei, sei apenas pelos jornais que, efetivamente, há só duas sessões por semana, outras vezes não há, outras há interrupções", afirmou Cândida Almeida durante mais uma sessão do Clube dos Pensadores, em Gaia.

Para a procuradora e diretora do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, que respondia a uma questão sobre o arrastar do julgamento do caso BPN, a investigação do caso, relacionado com corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico de influências, foi "muito rápida", pois demorou cerca de um ano.