Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Câmara de Lisboa vai responder a providência cautelar contra extinção da EPUL

Lusa

  • 333

Lisboa, 21 jun (Lusa) - A Câmara de Lisboa vai apresentar uma resposta fundamentada ao Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa para contestar a providência cautelar interposta pelos trabalhadores da Empresa Pública de Urbanização de Lisboa (EPUL), que suspendeu a extinção da empresa.

O presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, disse hoje à agência Lusa que o município foi notificado pelo Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa para responder a uma providência cautelar dos trabalhadores da EPUL para travar a extinção da empresa.

"Agora, vamos apresentar uma resposta fundamentada para contestar a providência", disse o autarca socialista.