Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bruxelas propôs aos 27 proibição de pesticidas devido a impacto nas abelhas

Lusa

  • 333

Bruxelas, 31 jan (Lusa) -- Bruxelas anunciou hoje que propôs aos estados-membros da União Europeia que determinados pesticidas venham a ser proibidos na Europa, a partir de julho e durante dois anos, devido ao grave impacto que têm nas abelhas.

Cabe agora aos 27 estados-membros decidir se aprovam ou não esta iniciativa, lançada pela Comissão Europeia depois de um relatório da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA, na sigla em inglês) ter relevado que pesticidas frequentemente utilizados, conhecidos como 'neonicotinóides', têm efeitos graves sobre as populações de abelhas.

"Propusemos suspender, por dois anos, a utilização de três 'neonicotinóides' contidos em três pesticidas que são utilizados nas culturas de milho, canola, girassol e algodão", precisou Frederic Vincent, porta-voz do comissário europeu da Saúde e Defesa do Consumidor, Tonio Borg.