Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Auditoria aos Estaleiros de Viana diz que reestruturações ficaram por concluir

Lusa

  • 333

Viana do Castelo, 04 jun (Lusa) - Uma auditoria às contas dos Estaleiros de Viana do Castelo, realizada em 2009 pela Inspeção-Geral das Finanças (IGF) concluiu que dois planos de reestruturação definidos em 1998 e 2005 não chegaram a ser concluídos, tal como a modernização da empresa.

Segundo o documento, consultada hoje pela agência Lusa, os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) encontravam-se, em dezembro de 1997, "numa situação de falência técnica, decorrente da acumulação de sucessivos prejuízos", motivo pelo qual o Estado "aprovou", no ano seguinte, um plano de reestruturação. Com um investimento de 72,3 milhões de euros, deveria intervir nas "vertentes financeira, social e empresarial", mas "não veio a ser concretizado na sua globalidade".

A mesma inspeção financeira, entregue ao Ministério das Finanças em maio de 2009 -- altura do primeiro governo de José Sócrates - e só agora tornada pública, revela que em 2005, os ENVC "elaboraram mais um plano de reestruturação", que deveria ser aplicado até 2009 mas que "à semelhança de outros, não viria a ser implementado na sua globalidade".