Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Arrendamento: Confederação do Comércio diz que nova lei do arrendamento vai agravar desemprego

Lusa

  • 333

Lisboa, 03 jun (Lusa) - A Confederação do Comércio e Serviços de Portugal (CCP) reagiu hoje à aprovação da reforma do arrendamento urbano e da reabilitação, manifestando "profunda preocupação" com o novo regime que, segundo a entidade, vai agravar o problema do desemprego.

"A CCP não tem dúvidas que a aprovação da Proposta de Lei 38/XII/1ª irá contribuir para o encerramento de muitas empresas e, por essa via agravar o problema do desemprego", lê-se no comunicado hoje divulgado, que acrescenta que "o Governo foi mais longe nesta matéria que o memorando de entendimento [com a 'troika'], o qual se limita a dispor quanto ao arrendamento habitacional".

A confederação reforçou que "foi com profunda preocupação que a CCP viu aprovar na Assembleia da República, com os votos do PSD e do CDS, a revisão do Regime Jurídico do Arrendamento Urbano, tendo-se mantido praticamente inalterada a proposta apresentada pelo Governo no que respeita ao arrendamento não habitacional (aplicável às actividades de comércio e serviços)".