Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ajuda Externa: Economistas acreditam que 'troika' poderá aceitar rever metas do défice

Lusa

  • 333

Lisboa, 26 ago (Lusa) -- A 'troika' poderá aceitar rever as metas do défice e é pouco provável que imponha novas medidas de austeridade, disseram vários economistas contactados pela Lusa.

Uma missão de técnicos da 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) começa na terça-feira a fazer a quinta revisão do programa de assistência económica e financeira a Portugal. Esta revisão reveste-se de importância acrescida, porque o Governo já reconheceu que não será possível cumprir a meta orçamental para este ano (4,5 por cento do PIB), devido a um desvio nas receitas fiscais.

A situação orçamental deixa duas alternativas ao Governo e à 'troika': rever em alta a meta para o défice ou impor medidas adicionais. A Lusa perguntou a vários economistas qual das hipóteses é mais provável: