Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Advogado do Benfica pede que Vale e Azevedo seja julgado

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 jan (Lusa) - O Benfica, constituído assistente no julgamento de Vale e Azevedo, pediu ao Ministério Público (MP) que o antigo presidente do clube seja julgado por peculato de mais quatro milhões de euros, na 3.ª Vara Criminal de Lisboa.

Vale e Azevedo optou por não estar presente neste julgamento, alegando que não pode ser julgado por factos anteriores ao processo de extradição de Londres para Portugal, e a sua advogada, Luísa Cruz, já anunciou que impugnará o acórdão deste processo que envolve o Benfica.

Em requerimento a que a agência Lusa teve acesso, o mandatário do Benfica, José Marchueta, pede que o MP proceda à "solicitação do consentimento da autoridade judiciária do Reino Unido", que decidiu a extradição de Vale e Azevedo, para que o antigo presidente não possa usufruir da faculdade da lei para não ser julgado.