Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Maria Leonor Nunes

  • Gulbenkian - Duas Coleções, um museu

    Para maior visibilidade e projeção internacional de um património artístico da antiguidade aos nossos dias, a coleção ainda em aberto do Centro de Arte Moderna junta-se à coleção fechada feita pelo fundador, num só Museu Calouste Gulbenkian, sob a direção de Penelope Curtis. Uma mudança que vai assinalar os 60 anos da Fundação Gulbenkian, em Junho, com uma grande exposição que promete revelar algumas raridades, no confronto e nas inter-relações entre as duas coleções, mas que tem um primeiro momento da nova conceção museológica já a 11, com a inauguração de Echolalia, a primeira mostra no nosso país da artista belga Ana Torfs

  • Montanha, a primeira longa-metragem de João Salaviza, estreia-se no Lisbon & Estoril Film Festival

    Nanni Moretti, Wim Wenders, Jonatham Demme, Hans-Jürgen Syberberg, David Gordon Green, Don DeLillo, John Berger, Laurie Anderson são algumas das presenças de peso no Lisbon & Estoril Film Festival, que decorre de 6 a 15 de novembro, em vários locais de Lisboa e da linha de Cascais. Um festival que, apesar do nome, não é apenas de cinema. Além dos filmes em competição, de ante-estreias, retrospetivas e ciclos, aposta na Literatura, com leituras, na fotografia, na performance, com exposições, num simpósio sobre loucura e criação, com curadoria de José Gil, dias 13, 14 e 15, no CCB. Sempre com cineastas de várias geografias, mas também com escritores, artistas e pensadores da primeira linha internacional. Um “encontro anual de grandes criadores do mundo”, como diz ao JL, o diretor, o produtor Paulo Branco. Ouvimos ainda o filósofo sobre o colóquio e entrevistámos João Salavisa, a propósito da sua primeira longa-metragem, Montanha, com estreia no LEFFEST, sobre a qual publicamos a crítica de Manuel Halpern

  • Miguel Abreu - Contaminação cultural

    Um credo, uma oratória inter-religiosa, com texto de José Tolentino Mendonça e direção musical do maestro italiano Mario Tronco, na Igreja de S. Domingos, abre a 10, o Todos - Caminhada de Culturas, o festival de interculturalidade, que decorre até 13, em Lisboa.

  • Jacinto Godinho: Reviver o fim da Pide

    O homem de cara ensanguentada, amparado por duas pessoas, ferido na manifestação de populares, junto à sede da Pide, na Rua António Maria Cardoso, no dia 25 de Abril de 1974, uma das imagens mais violentas da Revolução dos Cravos, conta pela primeira vez, quatro décadas depois, os acontecimentos em que esteve envolvido. Esse é um dos testemunhos e factos inéditos revelados em Os últimos dias da Pide, a série documental, de Jacinto Godinho, que vai passar em estreia, dias 25 e 26, às 23 e 30, na RTP2.

  • Jean-Pierre Sarrazac: Possibilidades de mudança

    Será que não basta fazer os possíveis e os impossíveis para ter um emprego, uma vida digna, fazer o caminho que se sonhou? Chegámos a um beco sem alternativas sociais, culturais, pessoais? Estas são algumas das questões que suscita O fim das possibilidades, de Jean-Pierre Sarrazac, uma coprodução do Teatro da Rainha e do Teatro Nacional de S. João.