Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Idosa do restauro desastroso de cama com um 'ataque de ansiedade'

Sociedade

  • 333

O antes (à esq) e o depois

Reprodução Centro de Estudios Borjano

Cecilia Giménez, a bem intencionada octagenária que tentou restaurar uma pintura do século XIX, sofreu um "ataque de ansiedade" que a deixou de cama, desde que a notícia do seu "restauro" a uma imagem de Cristo correu mundo

Vizinhos e amigos da idosa adiantaram esta quinta-feira, à agência de notícias espanhola Efe, que a Cecilia Giménez ficou extremamente afetada com o mediatismo alcançado pelo restauro que tentou fazer à pintura "Ecce Homo". A obra ficou irreconhecível e a responsável ficou de cama.

Em declarações à TVE, na quarta-feira, a idosa, de 81 anos, que vive a escassos metros da igreja onde se encontra a pintura, garantiu que o responsável, assim como a maior parte da população da pequena localidade de Borja, Zaragoza, sabia o que ela estava a fazer: "Todos  os que entravam na igreja viam-me a pintar, nunca o fiz às escondidas", garantiu.

Na próxima semana, um grupo de restauradores profissionais deverá analisar os danos causados por Cecilia Giménez para determinar se é possível recuperar a pintura.