Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Atividades extracurriculares: Como fazer a melhor escolha para os seus filhos

Sociedade

  • 333

Guia de ajuda para tomar as opções mais adequadas

Com o início do ano letivo à porta, começam a aparecer numerosas propostas para as atividades extracurriculares dos mais novos. Perante uma oferta tão vasta e que compreende tantas áreas, a decisão deve ser consciente e calculada. A ideia principal é a de as crianças e os jovens encontrarem um lugar onde possam aprender algo de significativo e que perdure, com um horário bom para todos.

1. Ponto de partida

Para começar, há que promover uma reunião em família, franca e direta. Não tente manipular os gostos dos seus filhos nem os obrigue a viver aquilo que quis fazer quando tinha a idade deles. Se sempre desejou aprender a tocar violino ou ser bailarina, não os force a fazê-lo por si, pois isso poderá dar mau resultado. Gastará dinheiro em instrumentos e equipamento em vão. As crianças vivem níveis de ansiedade elevados, não lhes arranje mais um. Dê-lhes a conhecer os benefícios das diferentes atividades, ilustrando-as com situações concretas da vida real. Eles hão de chegar a uma decisão - eventualmente.

 

2. Iniciar a pesquisa

Crie uma lista restrita de atividades extracurriculares e comece a desdobrá-la à medida que for descortinando aquilo que eles querem. 

A volatilidade dos interesses dos mais novos é uma constante e, por isso, interessa ter um plano de ataque. Existem quatro grandes grupos, pelos quais se pode guiar:

- desportos: da natação ao futebol, passando pela equitação e artes marciais.

- artes: dança, teatro, pintura e música.

- línguas: escolas e cursos de inglês, alemão, espanhol e mandarim.

- aventura: escalada, escotismo e surf.

 

3. Atenção à oferta

Depois do trabalho de casa feito, e de identificadas as preferências individuais dos seus filhos, procure saber se essas atividades existem no seu meio envolvente. Muitas escolas e colégios já têm uma oferta bastante viável para os seus alunos, no âmbito das atividades extracurriculares: isso envolve menos perda de tempo com deslocações e, por tabela, poupança no consumo de combustível do seu automóvel. A gestão de tempo, durante a semana, é fundamental para a boa organização das rotinas domésticas. No caso de optar por escolas externas ao estabelecimento de ensino dos seus filhos, identifique aquelas que ficam na sua área de residência, preferindo uma que tenha uma oferta diversificada.

Boas apostas são as escolas de música e dança com ensino estruturado, pois estreitam a ligação às atividades escolares. As federações e associações desportivas também constituem uma opção muito viável, pelo compromisso e dedicação, a nível de competição, que promovem entre os seus alunos.

 

4. Vida além da escola

É imprescindível não sobrecarregar o horário dos seus filhos. Eles precisam de tempo para se dedicarem ao trabalho escolar e às brincadeiras próprias da idade. Durante a semana, passe com eles o tempo livre, e aproveite para conversar e explorar a natureza das suas personalidades, em vez de os deixar entregues aos computadores e às consolas. 

 

5. Despesas com educação dedutíveis

Pode deduzir à coleta 30% das despesas feitas com educação, até um limite de 760 euros. Para as famílias numerosas, com três dependentes ou mais, há um bónus de 142,50 euros por cada um. Aqui entram, por exemplo, as despesas com explicações e apoios (dedutíveis desde 2006), se tiver um recibo que as comprove, bem como com atividades extracurriculares, como os cursos de línguas, as aulas de música e a prática desportiva. 

Podem ainda ser deduzidas as despesas com:

- livros e material necessário para a realização da atividade. 

- valores gastos com computadores, enciclopédias e instrumentos musicais, para uso extracurricular.

 

6. E se tudo falhar...

A vida nasceu na água e é de lá que viemos todos quantos habitamos a Terra. Afinal, filho de peixe sabe nadar! Portanto, se nenhuma das opções de atividades extracurriculares funcionar, opte pela natação. Nadar faz bem ao corpo e à mente, e, apesar do nível de esforço que requer, traz benefícios que perduram. 

D.R.