Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Festival Boom: uma fila para Idanha-a-Nova que começou em Lisboa

Sociedade

André Moreira e Carmo Lico

Os primeiros bilhetes para o Festival Boom, que acontece a cada dois anos em Idanha-a-Nova, foram colocados à venda hoje, 1 de outubro, em 60 países, em simultâneo. Em Lisboa, junto ao jardim do Príncipe Real, reuniram-se centenas de pessoas à espera de garantir o seu lugar para 2020, mas os bilhetes esgotaram-se em poucas horas. VEJA O VÍDEO

André Moreira

André Moreira

Jornalista Multimédia

É um dia especial para os chamados Boomers – nome atribuído aos fãs do festival Boom, o evento bienal que se realiza em Idanha-a-Nova. Hoje, 1 de outubro, foram colocados à venda os bilhetes, limitados, para a 13ª edição que se realiza entre os dias 28 de julho e 4 de agosto do próximo ano. A VISÃO esteve junto à Loja da Maria, único ponto de venda dos bilhetes em Lisboa, que reuniu à sua porta centenas de pessoas que quiseram adquirir um dos 400 ingressos disponíveis no local. Às 16h, o estabelecimento anunciava na sua página de Facebook que os bilhetes estavam esgotados em todas as lojas.

Além da Loja da Maria, em Lisboa, foram escolhidos em Portugal outros 12 locais - os embaixadores - onde era possível adquirir os Friendly Tickets, que têm um preço mais baixo (€175). No mudo inteiro, há 60 países onde é possível comprar os bilhetes fisicamente (mas exclusivamente durante este dia). Depois desta hipótese, aqueles que desejarem garantir o seu lugar entre a natureza de Idanha-a-Nova têm nova oportunidade de o fazer online, a partir de 7 de outubro. Neste caso, o número de ingressos continua a ser limitado e, além disso, são vendidos ao preço normal (€230).