Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estradas feitas com plástico podem ajudar a acabar com o desperdício

Sociedade

Uma estrada feita com plástico reciclado

Foto do Twitter da empresa

Uma empresa escocesa desenvolveu um granulado feito de plástico reciclado que é adicionado ao processo de fazer o asfalto. Ja há “estradas de plástico” no Reino Unido, no Canadá ou na Austrália

Uma das formas de aproveitar o plástico que vai para o lixo é reciclá-lo para fazer estradas. Isso mesmo. Estradas feitas com milhões de garrafas ou sacos de plástico que inundam as lixeiras em Terra e causam enormes problemas no mar.

O escocês Toby McCartney e os seus dois sócios andaram muito tempo a tentar, metendo num caldeirão fraldas, garrafas ou sacos até encontrar a fórmula perfeita.

“Fizemos cerca de cinco a seis centenas de designs diferentes de polímeros [substância criada através da junção de várias unidades similares] até encontrarmos um que realmente funcionasse”, contou Toby à CNN.

A substância final, feita de plástico reciclado, é misturada para fazer o asfalto tradicional. No caso, o plástico é transformado numa espécie de granulado (parecem comprimidos) e substitui cerca de 20% da espécie de “cola” que forma o betuminoso com que se fazem as estradas.

Cada tonelada de asfalto contém 20 mil garrafas de plástico ou cerca de 70 mil sacos de plástico. Toby diz que este aditivo é mais barato e faz um asfalto melhor. As suas “estradas de plástico” são 60% mais fortes dos que as tradicionais, afirma, e os testes de laboratório dizem que podem durar três vezes mais do que as outras.

Nos dias que correm, a sua empresa fornece esta receita de granulado de plástico para as estradas dos Reino Unido, alguns países do Golfo Pérsico, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

Toby McCartney diz que a primeira vez que encontrou plástico em estradas foi na Índia. Certa vez ficou a olhar como tapavam um buraco na estrada: punham vários plásticos desperdiçados no buraco, derretiam o material e alisavam-no até cobrir tudo – processo que desenvolvido por um químico indiano que envolve pedras quentes para dissolver o plástico.

Não é de hoje que as estradas indianas têm plástico. Estima-se que cerca de 100 mil quilómetros de asfalto tenham sido feitos desta forma.