Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bombeiros sem câmaras nos capacetes depois de vídeo polémico

Mundo

  • 333

A chefe do Corpo de Bombeiros de São Francisco proibiu o uso de câmaras de filmar nos capacetes depois da polémica em torno das operações de socorro ao acidente com o avião da Asiana Airlines, que resultaram no atropelamento de uma sobrevivente

A câmara que o bombeiro Mark Johnson usava no capacete, quando respondeu à chamada para fazer face ao desastre no aeroporto de São Francisco, no dia 6 de Julho, captou o momento em que um veículo dos bombeiros passa por cima da jovem de 16 anos, Ye Meng Yuan, enquanto esta jazia deitada na pista coberta de espuma antifogo.

Ao San Francisco Chronicle, Joanne Hayes-White mostra-se preocupada com a "privacidade" de vítimas e bombeiros. "Chega uma altura em que a privacidade dos indivíduos é mais importante do que ter um vídeo", defende, justificando a decisão de proibir qualquer filmagem de cenários de emergência.

Além disso, Hayes-White receia que o Corpo de Bombeiros seja responsabilizado por violar leis de privacidade: "Há uma grande preocupação que se relaciona com os direitos de privacidade e gravações de imagens na cidade, porque uma pessoa pode não estar consciente de que é filmada".