Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Como Singapura, que não tem recursos hídricos próprios, está a planear resolver o seu problema de água

Mundo

Digital Camera Magazine/Getty

Novas tecnologias aplicadas aos recursos hídricos são a solução para o problema de um país que quer reduzir o consumo de água

Sem recursos naturais hídricos próprios, Singapura tem de apostar fortemente na reciclagem da água e na importação. Com 5,5 milhões de habitantes, o país consume mais de 1,6 milhões de litros por dia – o que dá para encher 782 piscinas olímpicas – e prevê-se, de acordo com estudos do governo local, que esse número possa duplicar em quatro décadas.

Assim, elegeu como pioritário incentivar ao máximo a poupança de água. A Agência Nacional para Água de Singapura tem em marcha planos para reduzir o uso. Apesar de o consumo doméstico per capita já ter baixado de 165 litros em 2003, para 147 litros em 2017, o alvo, agora, é reduzir até aos 130 litros até 2030.

As alterações climáticas também entram nesta equação, já que a água importada (cerca de 40%) está a tornar-se “menos confiável”, refere, à CNN, Shane Snyder, director executivo do Nanyang Environment & Water Research Institute, da Universidade de Singapura. “Há um grande esforço para nos tornarmos hidricamente independentes – para controlamos o nosso futuro – e isso depende largamente no desenvolvimento das tecnologias.”

O local onde Snyder trabalha é um dos que estão a estudar soluções para o futuro. Um dos projetos é uma pequena esponja preta feita em fibra de carbono a que chamam aerogel que, segundo os investigadores pode limpar águas residuais em larga escala. Esta esponja absorve 190 vezes o seu peso em resíduos, contaminantes e micro-plásticos.

Além disso, a nível governamental, a Agência Nacional tem um site onde dá conselhos e exemplos para que todos poupem água, seja em casa, no trabalho ou na escola. “Cada gota conta, todos os contributos interessam, sejam pequenos ou grandes” é uma das expressões utilizadas para chamar a atenção de que todos os gestos para reduzir o consumos são preciosos.

ASSINE POR UM ANO A VISÃO, VISÃO JÚNIOR, JL, EXAME OU EXAME INFORMÁTICA E OFERECEMOS-LHE 6 MESES GRÁTIS, NA VERSÃO IMPRESSA E/OU DIGITAL. Saiba mais aqui.