Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Donald Trump possui um discurso ao nível do 4º ano de escolaridade

Mundo

GettyImages

O autoproclamado "génio" e presidente dos EUA Donald Trump, afirma conhecer "as melhores palavras". No entanto, um estudo realizado ao seu discurso falado parece demonstrar o contrário.

A base de dados online Factba.se analisou o discurso de Trump e concluiu que o presidente dos EUA fala ao nível do 4º ano de escolaridade.

Para chegar a esta conclusão, a plataforma compilou e analisou o discurso falado de Trump desde que assumiu o cargo de presidente dos EUA e comparou-o com o dos 14 presidentes antecedentes.

A seguir, converteu os resultados para a escala de grau de escolaridade Flesh-Kincaid, que classificou o discurso de Trump em 4,6 – ou seja, ao nível do 4º ano de escolaridade.

"Donald Trump tem o vocabulário mais básico, mais simplista e menos diverso do que qualquer presidente dos últimos 90 anos", comenta o criador da Factba.se Bill Frischling, face aos resultados obtidos.

Foram feitas duas comparações: uma com a totalidade do discurso disponível para consulta de todos os 15 presidentes; e outra com as primeiras 30.000 palavras registadas de cada um desde que adotaram o cargo de presidente.

Em ambos os casos, e "recorrendo a mais de meia dúzia de testes com metodologias diferentes", o resultado foi praticamente idêntico, com Trump no último lugar da escala e atrás dos seus últimos 14 antecessores.

No topo da lista ficaram Herbert Hoover, com um discurso ao vel do 11º ano, e Jimmy Carter, ao nível do 10ª ano. O ex-presidente Barack Obama situou-se no terceiro lugar do pódio, com uma capacidade de comunicação verbal ao nível do 9º ano de escolaridade.

Frischling admite ter realizado esta análise em resposta aos tweets do presidente norte-americano no passado dia 6 de Janeiro:

"Ao longo da minha vida, as minhas duas maiores qualidades têm sido a estabilidade mental e ser, tipo, muito esperto", pode ler-se no segundo tweet, ao qual se segue um outro em que Trump se gaba dos seus feitos e se auto intitula de "génio" e de um "génio muito estável"

Apesar dos resultados encontrados, Frischling frisa que "o vocabulário não é um representante da inteligência" só por si.

Ao mesmo tempo, "os políticos esforçam-se para ter uma mensagem clara e concisa face ao público. Isso inclui manter o discurso curto e simples", alega.

A análise encontra-se publicada na sua totalidade no blog oficial da Factba.se, o Factbl.og.

De forma a concluir este artigo, caro leitor, Trump consegue fazê-lo sozinho. Recorrendo às suas próprias palavras durante uma conferencia da campanha à presidência dos EUA:

"Eu conheço palavras, eu tenho as melhores palavras... mas não existe palavra melhor que 'estúpido'".