Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Oprah Winfrey põe auditório dos Globos de Ouro de pé com poderoso discurso

Cultura

Oprah Winfrey, uma das mulheres mais influentes do mundo, pôs de pé o auditório dos Globos de Ouro, com um discurso contra "os homens poderosos e brutais" que dominaram o mundo, afirmando que "o seu tempo chegou ao fim".

Foi com um grande aplauso que foram recebidas as palavras da apresentadora de televisão e atriz norte-americana, a quem foi atribuído o Globo de Ouro Cecil B. DeMille, por ser "um exemplo a seguir para mulheres e jovens", além de "uma das mulheres mais influentes" da atualidade, segundo a Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, na sigla em inglês).

A também produtora e empresária começou por recordar quando, ainda criança, assistiu pela televisão a cerimónia dos Óscares que Sidney Poitier venceu o Óscar de melhor ator, o mesmo Sidney Poitier que viria a ser distinguido também com o Cecil B. DeMille nos Globos de Ouro de 1982.

"Eu entrevistei e retratei pessoas que testemunharam algumas das coisas mais horríveis que a vida pode atirar contra ti, mas a única qualidade que todas parecem ter em comum é a capacidade de manterem a esperança numa manhã mais clara mesmo durante as nossas noites mais sombrias. Por isso, quero que todas as meninas saibam neste momento que um novo dia está no horizonte".

E, prosseguiu, "quando esse novo dia finalmente amanhecer, vai ser por causa de inúmeras mulheres magníficas, muitas das quais estão aqui nesta sala esta noite, e por causa de alguns homens fenomenais que lutam duramente para ter a certeza de que vão tornar-se nos líderes que nos vão levar a um tempo em que ninguém mais tenha que dizer 'Me too' ['Eu também'] outra vez", realçou Winfrey diante de um auditório emocionado que se colocou de pé para a ovacionar.

com Lusa