Visão Mais

Siga-nos nas redes

Perfil

Mitos e verdades sobre a "milagrosa" água com limão

Visão Mais

D.R.

Tem vitaminas e minerais, tem flavonoides e alguns benefícios. Mas, como acontece frequentemente, a fama da água com limão é um bocadinho exagerada... E não, não cura o cancro

No meio de tantas soluções apregoadas como milagrosas, muitas das quais com preparações complexas ou demoradas, a água com limão não podia ser mais simples e o nome diz tudo. Tem fama de ter benefícios acentuados a vários níveis e não faltam celebridades a garantir que os seus efeitos são milagrosos. Emagrece, melhora o humor, reforça o sistema imunitário e o metabolismo, desintoxica, combate o cancro... e a lista de supostos efeitos continua. Mas o que diz a ciência?

Inegável é a riqueza em vitamina C: um copo de água com sumo de meio limão equivale a 25% da dose diária recomendada, com a vantagem adicional de ter apenas 9 calorias e menos de um grama de açúcar, a se juntam todos os benefícios de uma boa hidratação. Por seu lado, o limão confere outros:

Flavonoides: Por serem antioxidantes, podem, em teoria, proteger as células e representar um benefício para os problemas com origem oxidativa, como a isquémia ou o envelhecimento celular. Pelo menos em ratos, os flavonoides têm potencial comprovado para reduzir o stress oxidativo, mas faltam estudos em humanos. Os flavonoides dos citrinos também se têm revelado benéficos para a circulação sanguínea, a sensibilidade à insulina e outros aspetos da saúde metabólica.

Ácido cítrico: Vários estudos concluíram que o ácido cítrico não só previne a formação de cálculos renais, como pode ajudar a tratá-los.

Os restantes benefícios? A ciência coloca-os no lado dos mitos.

Um deles é a de que o limão ajuda a perder peso por ser rico em fibra e, assim, ajudar a reduzir o apetite, ao conferir uma sensação de saciedade. É certo que o limão contém um tipo de fibra chamado pectina, mas, em sumo e diluído na água, não fica com mais do que vestígios da substância e não há provas de que ajude mais a perder peso do que beber simplesmente água. Ainda neste capítulo, há a ideia de que limpa e faz um detox ao organismo. Na verdade, a água ajuda a eliminar o que o organismo não precisa, mas o limão não acrescenta nada a este processo. A não ser que... facilite a ingestão de água aos que não gostam de a consumir. Mais uma qualidade positiva atribuída à água com limão na tentativa de perda de peso é o de ser uma bebida diurética. É, realmente, assim como a água simples ou outras bebidas, frutas e vegetais.

Outro mito liga a água com limão à alcalinização do corpo. A dieta alcalina ou dieta do pH, incentiva o seu consumo, mas nem o ph do sangue nem das células pode ser alterado (a não ser ligeiras flutuações), pelo que se come. O que pode ser alterado pela alimentação é simplesmente o pH da urina.

Deste mito nasce outro, com base na premissa de que as células cancerígenas não conseguem desenvolver-se num ambiente alcalino. Se é verdade que estas células preferem ambientes mais ácidos, vários estudos têm demonstrado que também conseguem prosperar em ambientes alcalinos. Além disso, elas criam o seu próprio ambiente acídico e ingerir alimentos alcalinizantes não interrompe esse processo.

Mais rebuscada ainda é a teoria de que pode aumentar a inteligência. A hidratação favorece, sem dúvida, o bom funcionamento de todo o organismo, incluindo o cérebro e favorecendo a concentração, por exemplo. Mas o limão não tem qualquer efeito acrescido, neste caso, e seguramente não faz subir o QI...