Michael Shellenberger “Nenhum país rico tem o direito de dizer a um pobre para não queimar carvão”

Foto: Getty Images

Depois de muitos anos como ativista, Michael Shellenberger começou a pôr em causa os dogmas do movimento ambientalista. O processo culminou na publicação de Apocalipse Nunca (Dom Quixote, 464 páginas, €22), em que conclui que, apesar de reais, as alterações climáticas não são o nosso problema ambiental mais grave. Pelo caminho, ataca as energias renováveis, a reciclagem e a ideia de que estamos a provocar uma extinção em massa. Shellenberger acusa os ambientalistas de escolherem os factos que lhes dão razão e ignorarem os outros – acusação de que, aliás, ele próprio é acusado, incluindo por cientistas que cita no livro.

É um ambientalista arrependido?
[Longa pausa] Não, sou o verdadeiro ambientalista.

CAPA DA EDIÇÃO