Donald Trump
Telegrama

Telegrama: É agora que acaba o Trumpismo?

O que acontece a um líder quando começa a acumular derrotas sucessivas? A resposta é igual tanto no desporto como na política: substitui-se o líder – mesmo contra a sua vontade. Donald Trump parece ainda não ter percebido que é isso que lhe está prestes a acontecer.

Telegrama

Telegrama: O combate às alterações climáticas já está oficialmente perdido?

Num mundo abalado por uma guerra que se pode tornar nuclear e por uma inflação que abre caminho para uma recessão global, em simultâneo com uma crescente crispação social e política, será que o combate às alterações climáticas continua a ser uma prioridade global?

Telegrama

Telegrama: O Mundial de Futebol vai acabar por ser prejudicial para o Qatar?

A grande audiência global do Mundial - que chegará aos cinco mil milhões, segundo a FIFA - vai ser aproveitada para fazer pressão sobre o Qatar. E essa possibilidade, proibida pelos regulamentos da FIFA e pelas leis do país, está a começar a criar dores de cabeça aos organizadores.

Telegrama

Telegrama: A ameaça nuclear de Putin é para ser levada a sério?

A guerra entrou numa nova fase, porventura com o potencial mais trágico que se pode imaginar. A possibilidade de uso de armas nucleares e de um confronto direto entre a Rússia e a NATO subiu mais um patamar. E tudo aquilo que até há bem pouco tempo parecia impossível passou a ser… possível. A dúvida principal, em face dos mais recentes acontecimentos, é fácil de identificar, mas muito difícil de ser respondida: o que fará Vladimir Putin no caso de se sentir encurralado?

Artigos de Newsletter

Telegrama: Até quando irá durar a "amizade sem limites" entre a Rússia e a China?

O que pode ser pior para o Kremlin: os êxitos militares da contraofensiva ucraniana, o endurecimento das sanções do Ocidente ou o fim da sua "amizade sem limites" com a China – segundo a fórmula proclamada por Putin e Xi Jiping, apenas 20 dias antes do início da invasão da Ucrânia? Não vale a pena perder muito tempo a avaliar o grau de gravidade de cada hipótese. A resposta correta é a ocorrência dessas três ameaças em simultâneo

Telegrama

Telegrama: Porque é que a falta de professores é um fenómeno global?

Há uma outra pandemia – mais silenciosa, mas igualmente global – a alastrar por quase toda a Europa, mas também na América do Norte e na Austrália: a insistente e gritante falta de professores

Artigos de Newsletter

Telegrama: Porque estão a morrer mais pessoas do que o normal em tantos países?

São quase 140 mil mortes a mais na União Europeia, só nos primeiros seis meses do ano. Um ritmo de óbitos no Reino Unido apenas comparável com o registado nos piores tempos da pandemia - mas agora sem despertar polémicas. Nos EUA a esperança média de vida voltou a cair – e é a primeira vez que essa queda ocorre em dois anos consecutivos, num século. E os mesmos indicadores repetem-se, por exemplo, na Austrália e no Japão.

Telegrama

Telegrama: O próximo inverno vai ser mesmo terrível para os países europeus?

Emmanuel Macron declarou “o fim da era da abundância”. Em Espanha, vários ministros desdobraram-se em declarações e entrevistas a acenar com a certeza de que “o inverno vai ser duro”. Na Bélgica, o primeiro-ministro Alexander De Croo foi ainda mais longe, ao pronunciar-se sobre a escalada dos preços da energia: “Os próximos cinco a dez invernos serão difíceis. A evolução da situação é muito grave em toda a Europa.”

Telegrama

Telegrama: Até quando a Europa vai continuar a tolerar o provocador Viktor Orban?

O chefe do governo húngaro passou a ser uma espécie de ídolo e de porta-bandeira para populistas e aspirantes a ditadores em todos os lugares do mundo

Telegrama

Telegrama: A Europa vai conseguir resistir a um inverno sem gás e com muito frio?

O inverno pode, mais uma vez, desempenhar um papel central no desfecho de uma guerra que envolve a Rússia. Mas agora o “general Inverno” é exportado para o centro do continente europeu, sem que o líder do Kremlin tenha que mobilizar o seu poder bélico – basta-lhe fechar a torneira do gás

Telegrama

Telegrama: A saída de Mario Draghi vai criar uma crise em Itália mas também na Europa?

A Itália volta a mergulhar em crise política e, caso Mario Draghi persista na sua determinação de abandonar a chefia do governo, a União Europeia perde um dos seus líderes nacionais mais respeitados, o homem que transmite confiança aos mercados, com quem a Casa Branca aprecia colaborar e que foi, nos últimos meses, determinante a desenhar o plano de sanções económicas contra a Rússia, por causa da invasão da Ucrânia

Newsletters

Telegrama: A queda de Boris Johnson é o sinal do fim da era populista?

A grande questão, apesar de todas as mentiras, é a de saber se estamos a assistir ao final de um capítulo ou, somente, a um breve interregno na maré populista.

Telegrama

Telegrama: Vamos ter o verão mais caótico e infernal de sempre nos aeroportos?

O ansiado regresso aos voos e às viagens, depois de dois anos de restrições pandémicas, arrisca-se a ficar lembrado como um verão de pesadelo por milhões de europeus e de americanos. Motivo: o caos crescente nos aeroportos, com milhares de voos cancelados, filas intermináveis, bagagens perdidas – tudo isto, ainda por cima, depois dos passageiros terem pago bilhetes mais caros do que era habitual

Telegrama

Telegrama: A guerra e as sanções estão a tornar Putin mais rico e perigoso?

Contas feitas, até pode acontecer que Putin acabe por ganhar mais este ano com as exportações de petróleo e de gás natural do que ganhou no ano passado. Sim, é isso mesmo: a guerra pode estar a ser lucrativa para Putin.

Telegrama

Telegrama: Um Watergate ainda tem força, 50 anos depois, para agitar um país e fazer cair um Presidente?

Porque razão, 50 anos depois, a palavra Watergate continua a ser tão poderosa, capaz de nos fazer sonhar com o melhor do jornalismo, a acreditar na resistência das instituições democráticas e até na coragem dos heróis solitários frente aos poderes obscuros?

Telegrama

Telegrama: O Ocidente vai conseguir manter-se unido durante uma "guerra longa" com Putin?

A guerra na Ucrânia, que muitos diziam que iria ser de três dias, parece cada vez mais longe de terminar. Já completou 100 dias e o contador não dá mostras de ir parar nos próximos 100, 200 ou 300… A duração da guerra passou a ser uma poderosa arma de guerra

Telegrama

Telegrama: Quem tem culpa da catástrofe alimentar que ameaça o mundo?

Será que a guerra na Ucrânia é a única culpada por esta crise que o The Guardian teme que se possa transformar numa "catástrofe global"? Será que a crise alimentar global pode ficar resolvida se Moscovo levantar o bloqueio que mantém no Mar Negro às dezenas de navios carregados com toneladas de cereais?

Telegrama

Telegrama: Vinte anos depois da independência, Timor-Leste vai virar-se para a China?

A China tem motivos para ficar feliz com o regresso da “grande figura política” Ramos-Horta à Presidência do “pequeno país localizado numa encruzilhada estratégica entre o Sudeste Asiático, o Oceano Pacífico e a Oceânia”, já que permite a Pequim “fazer avançar um pouco mais os seus peões no vasto jogo de Go regional, em que se tornou um dos principais jogadores”

Telegrama

Telegrama: As longínquas Ilhas Salomão vão ser, depois da Ucrânia, o novo foco de tensão mundial?

Um dos acontecimentos mais importantes para o nosso futuro coletivo pode ter ocorrido, nos últimos dias, a mais de 13 500 quilómetros de distância de Kiev: a assinatura de um acordo de segurança entre a China e as Ilhas Salomão, que pode dar a Pequim, em teoria, a possibilidade de dominar militarmente o Pacífico Sul.

Telegrama

Telegrama: O declínio da Netflix e do streaming será inevitável?

Telegrama

Telegrama: A guerra na Ucrânia é o princípio do fim da globalização e o início de uma nova ordem mundial?