Se7e
Livros e discos

O livro "Poesia" e o (aguardado) regresso de Luís Miguel Nava

Poeta seminal dos anos 80/90, com a obra há muito esgotada, regressa agora num belo volume com inéditos. "Poesia", de Luís Miguel Nava, chegou às livrarias

Sílvia Souto Cunha
Se7e
Ver

VISÃO/RHI-Stage: Poesia musicada, de Fernando Pessoa a Herberto Hélder

O projeto Poesia no Sofá participou no RHI-Stage, um palco pago para artistas de todo mundo. A VISÃO, parceira do projeto, publica o espetáculo

Jornal de Letras
Letras

Os vírus ou o mal total

Depois de uma abordagem à presença das pandemias no romance, desde os exemplos mais recuados à atualidade, uma panorâmica semelhante com enfoque na poesia, sobretudo a portuguesa, também ela recheada de testemunhos das dores do corpo e da alma. De Nobre e Cesário a Pessoa, David e Gastão Cruz. Um ensaio do nosso crítico de poesia, também poeta e ensaísta

Se7e
Livros e discos

"Estar em Casa": A poesia terapêutica de Adília Lopes

Alinhada com o “ar dos tempos”, eis uma obra intimista de uma autora singular

Sílvia Souto Cunha
Jornal de Letras
Letras

O conhecimento da poesia

Fernando Guimarães, 91 anos, provavelmente o decano dos poetas e ensaístas portugueses em plena atividade, construiu, ao correr de vai para sete décadas, uma obra literária e ensaística sólida, um lugar cativo na Literatura portuguesa contemporânea.

Maria Leonor Nunes
Júlio Resende e Júlio Machado Vaz, juntos, à volta da poesia Se7e
Livros e discos

Júlio Resende e Júlio Machado Vaz, juntos, à volta da poesia

Houve um tempo (o da supremacia do vinil) em que eram frequentes as edições discográficas de poesia dita, com ou sem música. Hoje são mais raras, como esta Poesia Homónima, de Júlio Resende e Júlio Machado Vaz

Pedro Dias de Almeida
Poesia sem grades nos Açores
VISÃO Solidária

Poesia sem grades nos Açores

Projeto já tem doze anos e chega a Ponta Delgada, pela primeira vez, para levar poemas à população prisional

Poesia pensada e poesia sentida Jornal de Letras
Letras

Poesia pensada e poesia sentida

"O que em mim sente está pensando" é uma afirmação de Fernando Pessoa que implica uma complementaridade ou acordo entre o pensamento e a emoção. Ela exprime, dentro do contexto do nosso Modernismo, uma reação ao subjetivismo não raro levado ao extremo quando, nas primeiras décadas do século passado, muitos poetas não se furtavam a um derramamento emocional que se diria vindo do Ultra-Romantismo. Sem dúvida que, conforme nos aproximamos dos nossos dias, a situação vai-se tornando diferente. Mas a "intelectualização das emoções" e a "emocionalização das ideias", a que Pessoa também se referia, não deixa de estar presente quando é sobre a poesia que se reflete.

Projeto social procura voluntários dispostos a levarem poesia à prisões
VISÃO Solidária

Projeto social procura voluntários dispostos a levarem poesia à prisões

A Poesia Não Tem Grades, o projeto desenvolvido por Filipe Lopes há doze anos, está a recrutar voluntários que ajudem a levar literatura às prisões  

Governocar: o maior 'stand' da Europa
Boca do Inferno

Aspectos da poesia de louvor a José Sócrates

Trata-se de uma poesia que lamenta não ter acesso a processos judiciais, o que é bastante original

Ricardo Araújo Pereira
Adília Lopes Jornal de Letras
Crónicas

Adília Lopes

O que nos desarma em Adília Lopes é a impressão de que a mulher-a-dias desatou a escrever poesia. A estranheza que nos causa é a da erudição inesperada de uma doméstica, com todas as suas questões práticas e filosóficas passadas pela estética crua de versos sem um propósito de beleza, apenas a pragmática anotação dos tópicos.

Valter Hugo Mãe
Fernando Echevarría vence Correntes d'Escritas Jornal de Letras
Jornal de letras

Fernando Echevarría vence Correntes d'Escritas

O prémio Casino da Póvoa, no valor de vinte mil euros, foi atribuído esta quinta-feira, na 16ª edição do festival Correntes d'Escritas, ao poeta Fernando Echevarría pelo seu livro de poemas  Categorias e Outras Paisagens . Recordamos o autor e a obra premiada numa crítica de António Cortez  

Poesia nas prisões: Poemas para que vos quero
VISÃO Solidária

Poesia nas prisões: Poemas para que vos quero

O projeto A Poesia Não Tem Grades luta para sobreviver. Para angariar fundos, vai lançar um livro com inéditos e está a decorrer uma campanha de crowdfunding

O que pode ferir o que existe? Jornal de Letras
Crónicas

O que pode ferir o que existe?

A revista de poesia  Relâmpago, publicada pela Fundação Luís Miguel Nava, dedica o seu mais recente número a uma reflexão sobre as relações entre a poesia e a morte.

António Ramos Rosa: O Poeta, o inominável Jornal de Letras
Letras

António Ramos Rosa: O Poeta, o inominável

Diga-se, antes de mais, que a chegada de António Ramos Rosa (ARR) ao catálogo da Assírio & Alvim constitui um dos momentos mais relevantes no que à edição de poesia em Portugal diz respeito. 

Conheça o primeiro "poeta artificial" português
Sociedade

Conheça o primeiro "poeta artificial" português

Por ocasião do Dia Mundial da Poesia, que hoje se celebra, a Universidade de Coimbra apresentou o "PoeTryMe", um sistema informático capaz de gerar poemas de forma automática em apenas alguns segundos

Exame Informática
Ciência

PoeTryMe: o software que cria poemas num minuto – e em português

Ser poeta não está ao alcance de qualquer computador. No caso de querer escrever em português, só mesmo os computadores que têm instalado o software PoeTryMe conseguirão gerar automaticamente poesia – com um sentido semântico e poético que os falantes de português conseguem entender.  

Frederico Pereira e Margarida Ferra: Ler este Tempo Jornal de Letras
Letras

Frederico Pereira e Margarida Ferra: Ler este Tempo

Crítica de António Carlos Cortez aos livros Doze Passos Atrás, de Frederico Pedreira e Sorte de Principiante, de Margarida Ferra

Jornal de Letras
As Sequências Rebeldes

The Rime of the Ancient Mariner

O editor Manuel Caldas é teimoso. Ainda bem. Depois de publicar "O Corvo" de Edgar Allan Poe, agora é a vez de " The Rime of the Ancient Mariner", de Samuel Taylor Coleridge. A unir ambos os livros as espantosas gravuras de Gustave Doré.

Gabriel Gomes: Ainda há Poetas Jornal de Letras
Música

Gabriel Gomes: Ainda há Poetas

Era uma espécie de Madredeus alternativo. Desafiados por Manuel Hermínio Monteiro, editor da Assírio & Alvim, em 1997, Rodrigo Leão, Gabriel Gomes, Francisco Ribeiro e Margarida Araújo criaram ambientes sonoros para versos declamados por Mário Cesariny, Luísa Neto Jorge, Heberto Helder, entre outros. Nasceu Entre Nós e as Palavras, um disco que se tornou uma referência para a música e poesia portuguesas. Dezasseis anos depois, Os Poetas estão de volta. Além da reedição do disco, há muito esgotado, é lançado um CD complementar, com o título Autografia.O JL falou com Gabriel Gomes, músico da Sétima Legião e ex-Madredeus, que traz poesia no acordeão.

Manuel Halpern
Cultura

A NAIFA: Gosto da Cidade

Um objeto raro, uma banda portuguesa com um teledisco em cinema de animação. Gosto da Cidade, do álbum Não se deitam comigo Corações Obedientes, é da autoria de Rafael Teles. Sobre poema de Adília Lopes.