Opinião

A guerra existencial

Draghi acaba por cair como vítima das contradições insanáveis da aliança que liderava e dos calculismos imediatistas dos partidos que a integravam. Se a queda não é absolutamente surpreendente, a verdade é que as consequências que arrasta são absolutamente imprevisíveis

Opinião
Exclusivo

O Estado contingente

A governação socialista, confrontada com limitações orçamentais que entendeu (e bem) respeitar, escolheu o caminho da ilusão

Opinião

Assobiar para o lado

Opinião
Exclusivo

O grande tabu

A verdade é que temos um problema (que é ter um SNS em degradação acelerada) e só não o vê quem fizer um grande esforço para o não ver

Opinião
Exclusivo

O primeiro dia da vida de um partido médio

É evidente que as lideranças contam, as conjunturas também (e vivemos numa particularmente volátil), mas, com toda a franqueza, não vejo que seja fácil o PSD voltar a ser um partido hegemónico no espaço da direita

Opinião

Males que deviam vir por bem

Ha oito anos (!) que era mais do que previsível que esta bomba rebentaria, sendo que ninguém achou boa ideia fazer o que quer que fosse para lidar com o problema, impedindo que o problema se avolumasse até se transformar no kafkiano berbicacho que hoje temos pela frente

Opinião
Exclusivo

Omeletes sem ovos e outras receitas

Faria, portanto, melhor o Presidente se, em vez de continuar a fazer listas de compras, ajudasse os portugueses a refletir sobre a razão pelas quais não as podem fazer

Opinião
Exclusivo

A democracia liberal e a culpa coletiva

A melhor forma de lidar com as deliberadas provocações de André Ventura não é segui-lo numa luta na lama. Esse é o território onde ele se move bem, em que chafurda com visível prazer e mestria

Opinião
Exclusivo

Um PR vigilante "ma non troppo"

Esteve muito bem Marcelo ao dizer desde já ao que vem e ao recusar repetir com Costa o erro clamoroso que Sampaio cometeu com Durão Barroso (a quem, aliás, o tal prestigiado País nunca perdoou)

Opinião
Exclusivo

Tempos de chumbo e de esperança

Obriga-me a razão a reconhecer que os sonhos de uma qualquer “Operação Valquíria” para depor Putin através de um golpe interno são, a curto prazo, mais do domínio do desejo do que da dura realidade

Opinião
Exclusivo

O homem mais livre de Portugal

Não será exagero proclamar que a questão política mais relevante do momento é precisamente a de saber o que vai António Costa fazer com tanta liberdade. E a esse respeito há, no essencial, duas teses em confronto

Opinião
Exclusivo

Quem liderará a oposição?

Ao contrário do que subitamente toda a gente afinal sempre soube, continuo convencido de que Rio não fez tudo errado

Opinião
Exclusivo

Dir-se-ia que caminhamos como sonâmbulos

O País tem caminhado em direção a uma muralha de envelhecimento, a um declínio demográfico, a um desafio verdadeiramente existencial que ninguém parece interessado em ver e muito menos discutir

Opinião

Com bolos se enganam os tolos

Repare-se, aliás, num dado extraordinário: estes debates começaram sem que todos os partidos tivessem sequer apresentado os seus programas

Opinião

Pirro e a Tap

É preciso muito boa vontade para acreditar que vai ser agora, num cenário pandémico e pós-pandémico, com custos de matérias-primas mais elevados e com uma gestão pública, que se vai dar o milagre

Opinião

Desesperança

Não há fonte maior de desesperança do que a ideia de que as nossas opções de vida estão limitadas pelo meio social

Opinião

Ponto final, parágrafo?

A verdade é que Rio conseguiu convencer os militantes do PSD de que Rangel representava um risco demasiado grande

Pedro Norton

Da maturidade da nossa democracia

Os portugueses interiorizaram a ideia de que as soluções governativas podem formar-se através de uma maior plasticidade de soluções parlamentares

Opinião

Cenarizar, por aí

A Geringonça inaugurou uma inflexão parlamentar do nosso regime que não se reverterá tão cedo

Opinião

Teatro ou alucinação?

Este é um orçamento que traduz um peso crescente do Estado na economia quando comparado com o antigo “normal” pré-Covid

Opinião

Rendeiro e a Justiça na sua torre de marfim

A lei e os processos penais não podem divorciar-se em absoluto do senso comum