Igualmente desiguais

Postais de Natal: Carta a Oksana Homeniuk, viúva de Ihor

O que lhe peço, Oksana, é que faça dos seus filhos um homem e uma mulher bons, de coração aberto, mesmo que com mágoa. Que os ajude a que não guardem rancor contra todo um povo

Manuela Niza Ribeiro
Igualmente desiguais

Manuel Lourenço, o irmão anónimo de Eduardo Lourenço

O Ti Manuel da Amália era irmão deste grande pensador cuja perda Portugal agora chora. E, tal como o seu célebre irmão, também ele era um homem de uma cultura fora de série, sobretudo se tivermos em conta que toda a vida viveu naquela terra infértil de barrancos, que é a raia da Beira Alta

Manuela Niza Ribeiro
Igualmente desiguais

O silêncio dos inocentes – o mercado do tráfico de órgãos

Há crianças, sobretudo as desacompanhadas, as que ninguém reclamará, que são retalhadas até à morte para “abastecer” este mercado

Manuela Niza Ribeiro
Igualmente desiguais

Se a televisão não mostrou, então, não aconteceu!

O drama dos refugiados não terminou. Apenas passou para um plano secundário das nossas agendas condicionadas pelo imediatismo dos media e das preocupações políticas, que não pretendem reativar o tema

Manuela Niza Ribeiro
Igualmente desiguais

Regresso às aulas: assegurar a inclusão

Nem todos os alunos possuem material informático ou mesmo rede de internet que lhes permite acompanhar as matérias, submeter trabalhos ou efetuar pesquisas

Manuela Niza Ribeiro
Igualmente desiguais

O senhor Oliveira do Tintim

O primeiro passo para conseguirmos inverter a curva demográfica descendente, e podermos responder ao mercado de trabalho em áreas menos qualificadas, é deixar de lado a desconfiança securitária em relação ao imigrante

Manuela Niza Ribeiro
Igualmente desiguais

Vistos Gold: proscritos ou benvindos?

A própria União Europeia manifesta-se, de quando em vez, contra este tipo de Autorização de Residência, alertando para o facto de poder ser utilizada para fins menos lícitos, nomeadamente, lavagem de dinheiros oriundos de negócios pouco claros

Manuela Niza Ribeiro
Igualmente desiguais

Tráfico de seres humanos: o negócio do século

Se, até há bem pouco tempo, o tráfico de seres humanos se debruçou maioritariamente sobre a exploração para fins sexuais, na sua grande maioria de mulheres, neste momento, o “negócio” transnacional do tráfico envolve cada vez mais o grupo vulnerável de crianças

Manuela Niza Ribeiro
Igualmente desiguais

Já se pode falar de rota algarvia?

É necessário uma política migratória europeia que estabeleça corredores de migração legal, baseados na demanda do mercado. Até porque, no final das contas, é sempre este que determina tais fluxos.

Manuela Niza Ribeiro
Igualmente desiguais

Partidos "tasca": eles andam por aí

O povo, aquele que mais ordena, chegou a um ponto de total descrédito nas políticas implementadas até ao momento, e nos políticos que as apregoam. Esta é que é a verdade!

Manuela Niza Ribeiro