Jornal de Letras
Jornal de letras

Vota Lunático

Diz-se que na capa de um jornal inglês do início do século XX, perante uma tempestade imensa que interditou o Canal da Mancha, noticiou-se: "Tempestade isola continente". Os ingleses, com a sua condução do lado direito, as suas milhas e libras, têm sempre razão.

O Homem do Leme: Videma Jornal de Letras
Homem do Leme

O Homem do Leme: Videma

E no preciso momento em que decidiu ir à casa-de-banho, ou se distraiu do enredo do filme, uma nave espacial lançou um raio supersónico que engoliu parte das personagens. Primeiro foi Dom Rodrigo, depois Dona Prouhèze, seguiram-se Marie SeptEpées, D. Camille e D. Isabel.

O Homem do Leme: Viagem Fantástica Jornal de Letras
Homem do Leme

O Homem do Leme: Viagem Fantástica

O filme foi realizado pelo americano Richard Fleischer em 1966, chama-se  Fantastic Voyage ( Viagem Fantástica) e é um autêntico tesourinho kitsch, que merece ser revisto numa tarde descomprometida.

Jornal de Letras
Rubricas

O Homem do Leme: Memórias do presente

Sou  o mais novo de quatro irmãos, tenho poucas fotografias de infância. Há uns tempos, a minha tia encontrou duas ou três lá em casa e simpaticamente ofereceu-mas. 

O Homem do Leme: O Facebook indie Jornal de Letras
Rubricas

O Homem do Leme: O Facebook indie

O Homem do Leme: Homem do saco Jornal de Letras
Rubricas

O Homem do Leme: Homem do saco

O Homem do Leme: Viagens de sofá Jornal de Letras
Crónicas

O Homem do Leme: Viagens de sofá

O Homem do Leme: Coca-cola Jornal de Letras
Rubricas

O Homem do Leme: Coca-cola

A extinção dos ratos Jornal de Letras
Homem do Leme

A extinção dos ratos

São os primeiros a saltar dos navios e têm uma habilidade extrema de se refugiarem, em sítios inóspitos, nos confins do solo, no esgoto, à espera do seu momento. Depois do apocalipse sobrarão apenas os ratos, tal como Gunter Grass descreveu na ratazana. Ratos, os animais, claro, os dos nossos computadores estão à beira da extinção. E as gerações futuras vão perguntar-se como nós segurávamos em ratos sem qualquer tipo de nojo. A tecnologia passa e os animais persistem.

O Homem do Leme: Estrelas cadentes Jornal de Letras
Homem do Leme

O Homem do Leme: Estrelas cadentes

O Homem do Leme Jornal de Letras
Homem do Leme

O Homem do Leme

Não telefone, vá!

O Homem do Leme 1 Jornal de Letras
Jornal de letras

O Homem do Leme

Espiões como nós

Homem do Leme: Tecla Três Jornal de Letras
Rubricas

Homem do Leme: Tecla Três

Os adolescentes não gostam de telemóveis touchscreen, pois nesses não conseguem sentir as teclas e assim torna-se impossível enviar mensagens sem ver, seja no 'escurinho' do cinema, seja por baixo da secretária na sala de aula

Homem do Leme - Estereoscopia Jornal de Letras
Homem do Leme

Homem do Leme - Estereoscopia

Portugal é um país sem eira e cada vez menos gente na Beira. Em tempos idos uma viagem de Lisboa a Foz Côa era aventura para várias semanas, caminhar ou cavalgar em trilho acidentado e exposto a perigos, subir e descer serras íngremes até chegar a trás dos montes. O país parecia enorme. 

Homem do Leme - Votos Jornal de Letras
Homem do Leme

Homem do Leme - Votos

Muitos cidadãos não 'celebram' a democracia porque esta não está em perigo. Ou, como dizia a velha máxima anarquista, "o voto é do povo, não votes se não ficas desarmado". 

Homem do leme: Realismo hardcore Jornal de Letras
Homem do Leme

Homem do leme: Realismo hardcore

Conta-se que, em determinada cena, o herói disparou uma só bala e... todos morreram. O realizador esquecera-se de dar a indicação de quem deveria cair. 

Homem do Leme: Amor Trolha Jornal de Letras
Homem do Leme

Homem do Leme: Amor Trolha

Se um desconhecido lhe oferecer flores isso é... um piropo, punível por lei, caso o projeto de duas militantes do Bloco de Esquerda tenha pernas para andar (atenção não quis aqui fazer qualquer tipo de comentário sobre as pernas das militantes do BE, é apenas uma expressão idiomática).

Homem do Leme: A ler o mar Jornal de Letras
Homem do Leme

Homem do Leme: A ler o mar

Gosto de sentir a força do vento a tentar virar as páginas do meu tablet. O vento tem a mania de me levar para páginas tantas, apressando ou adiantando a minha leitura, como quem anseia pelos capítulos finais ou sugere que deveria voltar a ler algumas frases do início, já que, provavelmente. não me voltarei a cruzar com elas tão cedo. O vento tem a mania que sabe mais de literatura do que eu. Mas não fez a atualização do software.

Cara e coroa Jornal de Letras
Homem do Leme

Cara e coroa

"Se sair cara, é a mulher da minha vida e seremos felizes para sempre; se sair coroa, nunca mais nos falamos".

Jornal de Letras
Homem do Leme

Cara e Coroa

"Se sair cara, é a mulher da minha vida e seremos felizes para sempre; se sair coroa, nunca mais nos falamos". Quantas decisões poderão ser feitas atirando uma moeda ao ar?

Homem do Leme: Para Amélia Jornal de Letras
Homem do Leme

Homem do Leme: Para Amélia

Querida Amélia, Fiquei muito emocionado por receber o seu email. Apesar dos erros de ortografia e de sintaxe, percebe-se que é uma pessoa de bem.