Have a Nice World

A esperança que nasce de uma história

Há gestos dignos de serem elogiados e partilhados. Porque há uma implacável discrepância entre aparência e realidade. E porque, afinal, todos podem remendar a vida dos outros, para lá de rótulos, para lá de ideias feitas

Ana Rita Ramos
Have a Nice World

Pode haver perfeição na hora de morrer

Num mundo intoxicado pela sua própria tristeza, em que por várias razões penetramos o território do sofrimento, Suzanne Hoylaerts dá-nos uma lição magistral: que a fecundidade ou a inutilidade da vida está nas nossas mãos. E que o nascimento e a morte são muito parecidos. Podem ser momentos sagrados e misteriosos

Ana Rita Ramos
Have a Nice World

O Palácio do Kebab e o duplo sentido de um pequeno gesto

Há entre nós a perceção de que os imigrantes são uma ameaça, que usam e abusam dos recursos do Estado, mas isso não corresponde à verdade. Só para citar um dado: em 2017 a relação das contribuições e das prestações sociais dos imigrantes atingiu valores inéditos desde 2000, com um saldo financeiro positivo de 514 milhões de euros

Ana Rita Ramos
Have a Nice World

Este sou eu, profundamente humano

Ana Rita Ramos
Have a Nice World

Uma máscara para os surdos

Em vez de ficar aprisionada no tempo, suspensa na ansiedade do confinamento (como se a ansiedade se pudesse descontinuar carregando no botão “pausa” no filme da vida), Ashley Lawrence pôs-se em campo. Fez da sua casa o umbigo do mundo, do seu mundo, e começou a costurar

Ana Rita Ramos
Have a Nice World

Paraisópolis, a favela que parece um paraíso

Se a vida já era difícil antes de o novo coronavírus desembarcar em terras brasileiras, agora com a pandemia e sem uma política governamental organizada para combater o vírus, a comunidade de Paraisópolis sentiu-se ameaçada. Mais uma sombra entre as muitas que pairam por ali

Ana Rita Ramos