Exame
Exame

“O pensamento dos técnicos do FMI é de centro-esquerda. Com ênfase em centro”

James M. Boughton trabalhou três décadas no FMI, muitos desses anos como historiador do Fundo. Em conversa com a EXAME, explica-nos como é que a instituição tem evoluído e como podemos explicar algumas das suas posições mais recentes

11 nuvens no horizonte da economia
Economia

11 nuvens no horizonte da economia

O mundo está em desaceleração, incluindo os nossos maiores parceiros comerciais. Juntando os problemas nacionais, o cenário não é necessariamente negro, mas é incerto

Governo volta a falhar meta do investimento público por mais de 450 milhões Exame
Exame

Os riscos que não queremos antecipar

A juntar à nova fase do ciclo económico há factores específicos de risco a nível internacional que, confirmando-se, poderão apanhar Portugal numa situação de grande fragilidade

2018, o ano da desilusão
Editorial

2018, o ano da desilusão

A anatomia desta desilusão foi cozinhada num caldeirão chamado redes sociais

Grécia celebra hoje fim de oito anos de resgates
Mundo

Grécia celebra hoje fim de oito anos de resgates

Atenas concretiza esta segunda-feira a saída do seu terceiro programa de assistência, numa data histórica para o país e para a zona euro, que vira a página sobre oito anos de resgates

Estes são os 20 países mais ricos do mundo 
Mundo

Estes são os 20 países mais ricos do mundo 

Dados compilados pelo Fundo Monetário Internacional voltam a permitir elencar a lista dos países mais ricos do mundo. Veja os 20 países mais ricos, no vídeo

FMI: meta de défice deste ano “parece possível” Exame
Exame

FMI: meta de défice deste ano “parece possível”

O Fundo Monetário Internacional (FMI) reconhece os desenvolvimentos positivos na frente orçamental e espera que o défice deste ano fique em linha com o objetivo do Governo.

FMI avisa Portugal que “os riscos externos aumentaram” Exame
Exame

FMI avisa Portugal que “os riscos externos aumentaram”

Na sua mais recente avaliação da economia portuguesa, o FMI vê a economia a continuar a crescer, mas avisa que os riscos, em grande medida vindos de fora, são hoje mais preocupantes e podem afetar "substancialmente" Portugal.

Novo PM italiano: o homem que defendia Portugal da troika Exame
Exame

Novo PM italiano: o homem que defendia Portugal da troika

Carlo Cottarelli foi o antídoto encontrado pelo Presidente Sergio Mattarella para impedir um governo de inspiração populista em Itália e a possível saída do país do euro. O economista de 64 anos é um ex-diretor do FMI, que chegou a criticar por mais do que uma vez a postura do Fundo em relação a Portugal, no final do programa de ajustamento.

A esperança não pode morrer assim
Editorial

A esperança não pode morrer assim

O processo do apartamento tríplex que atirou Lula para a cadeia é de uma fragilidade assustadora, preocupante, e que descredibiliza, só por si, a justiça brasileira

Vivemos com níveis aceitáveis de risco? Exame
Exame

Vivemos com níveis aceitáveis de risco?

Apesar de os ventos correrem favoráveis, persistem vários riscos que, se conjugados, podem ameaçar a economia europeia e portuguesa

FMI prevê crescimento de 2,5% da economia portuguesa
Economia

FMI prevê crescimento de 2,5% da economia portuguesa

O FMI está satisfeito com a performance económica do Governo português. Para além de ter revisto em alta as perspetivas de crescimento para Portugal, mostra-se otimista e diz que a meta de conseguir um défice de 1,5% do PIB será alcançada “confortavelmente”.

Carta armadilhada faz um ferido na sede do FMI em Paris
Mundo

Carta armadilhada faz um ferido na sede do FMI em Paris

Uma pessoa ficou ferida esta quinta-feira quando uma carta lhe explodiu nas mãos na sede do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Paris

“A incerteza política está a minar a retoma económica” Exame
Exame

“A incerteza política está a minar a retoma económica”

A crise de 2008 e 2009 foi etiquetada de “grande recessão” para a distinguir de outras anteriores desde a Grande Depressão de 1929 a 1933. Deveria ter-se seguido uma retoma sustentada alimentada por anos de política monetária expansionista e de dinamismo das economias emergentes, o atual motor de crescimento mundial. Mas não foi assim e a retoma está a ser medíocre. M. Ayhan Kose, do Banco Mundial explica porquê. Leia mais na grande entrevista da EXAME de fevereiro, já nas bancas.

Há marcha-atrás no Acordo Ortográfico?
Política

Há marcha-atrás no Acordo Ortográfico?

Moçambique é um dos países que ainda não ratificou o Acordo Ortográfico. De visita àquele país africano, Marcelo Rebelo de Sousa reacendeu o debate sobre o tema. Mas voltar atrás é mais complicado do que parece

Alves da Rocha: “Angola está num novo caminho”
Mundo

Angola pede assistência financeira ao FMI

País de José Eduardo dos Santos pede ao FMI para negociar um plano de assistência financeira para os próximos três anos.

Orçamento: o otimista e os outros
Economia

Orçamento: o otimista e os outros

As previsões do FMI e da Comissão Europeia para a economia portuguesa andam muito longe do cenário traçado pelo Governo e colocam o défice acima dos 3%

Davos discute futuro mundial com terrorismo e crise migratória em pano de fundo
VISÃO Solidária

Davos discute futuro mundial com terrorismo e crise migratória em pano de fundo

A instabilidade económica mundial, a ameaça terrorista e a crise migratória são os grandes temas em discussão no Fórum Económico Mundial, em Davos

FMI defende mais cortes na despesas do Estado
Economia

FMI defende mais cortes na despesas do Estado

Os técnicos do Fundo Monetário Internacional defendem que existe um risco de Portugal não cumprir a meta do défice este ano sem mais cortes adicionais da despesa. Pedro Passos Coelho diz que não prevê novas medidas de austeridade

Economia

Christine Lagarde afirma que Espanha é o único país a progredir

A diretora do Fundo Monetário Internacional defende que a Espanha é o único país da zona euro a progredir devido às reformas estruturais 

Economia

FMI quer cessar ajudas à Grécia, que poderá abrir falência em setembro

Diversos governos da zona euro já não estão dispostos a emprestar mais dinheiro a Atenas, e a Finlândia e a Holanda condicionaram futuras ajudas à participação do FMI