Exame Informática
Mercados

Força Aérea desistiu de contrato de vigilância com drones na Croácia, que tinha ganho em concurso

Em 2018, a Força Aérea garantiu um contrato com valor máximo de 888 mil euros para vigiar a costa da Croácia. Em 2019, não renovou o contrato com a Agência Europeia de Segurança Marítima (EMSA) devido a questões estratégicas que poderão estar relacionadas com a prevenção de incêndios em Portugal. Antes disso, dois drones caíram. Num dos acidentes, foi alegada falha humana

Hugo Séneca