Editorial

A ganância é má conselheira

Uma combinação explosiva de ambição, pensamento de curto prazo, efeito de manada, desconhecimento e dissonância cognitiva alimenta uma espiral de irracionalidade imparável

Editorial

Contra os negacionistas do clima, unidos

Se há tema em que esquerda e direita têm mesmo de se entender e de fazer pontes ao centro é este

Editorial

Insanidade furiosa

Em Portugal, há quem veja a discussão sobre a redução dos limites de velocidade nas cidades como uma bizarria – prova eloquente da falta de mundo existente em muitas das nossas elites

Editorial

Cerrar fileiras para uma guerra longa

Apesar das demonstrações de unidade europeia e do “renascimento” da NATO, não se pode afirmar que o mundo está todo unido contra a Rússia

Editorial

Salários em busca da dignidade

Não pagar às pessoas aquilo de que elas precisam para ter uma vida decente é uma opção que não pode ser vista apenas sob o ponto de vista económico – reflete, isso sim, uma conceção de vida e de sociedade

Editorial

Os novos senhores do mundo

A transparência dos algoritmos é uma das medidas contempladas na nova Lei de Serviços Digitais, de forma a evitar manipulação e padrões obscuros

Editorial

A grande resignação

A História não se repete? A capa da VISÃO, a 2 de maio de 2002. Agora, 20 anos depois, já não há “choque”, apenas se sente resignação – ou porventura, até, submissão

Editorial

Enfrentar o impensável

Um Programa de Governo pensado para o pós-pandemia pode ser também o mais acertado para tempos de guerra?

Os animais contam
Editorial

Que não fiquem copos de água intactos

Teremos um rosa-forte ao centro, um laranja-pálido no centro-direita, cores berrantes na extrema-direita, cinzentismo na extrema-esquerda

Editorial
Exclusivo

Liberdade para mudar

Se, por definição, todas as democracias são utópicas e imperfeitas, não nos podemos esquecer de que as ditaduras são sempre despóticas e horríveis – por obrigação

Editorial

A solidariedade não pode ter os dias contados

Com a pandemia da Covid-19, a Europa aprendeu como se responde a uma crise de contornos excecionais. Terá de fazer o mesmo agora. Precisamos de um Plano de Recuperação e Resiliência para a guerra

Editorial

Não há liberdade sem independência energética

Não basta mudar o fornecedor do gás ou do petróleo, até porque a escolha é limitada: muitos são países tão autocráticos como a Rússia e nem todos partilham os mesmos objetivos estratégicos

Editorial

Putin, o imperialista falhado

Se Gorbachov foi o pai do Glasnost e da Perestroika, Putin, com a sua ambição desmedida, pode bem ficar para a História como carrasco da Rússia moderna

Editorial

Seis tarefas para um António Costa absoluto

Com esta maioria absoluta, aumentou a responsabilidade: acabaram-se as “desculpas” para não conseguir fazer mais e melhor

Editorial
Exclusivo

Em quem confiar se isto ficar pior?

Há demasiados fatores relevantes para o nosso futuro que não se resolvem com uma descida no IRC ou com novos escalões do IRS

Editorial

As sondagens e a dificuldade de tomar a parte pelo todo

Há um efeito chamado “espiral do silêncio” que se traduz num círculo vicioso em que as opções minoritárias tendem a ser subestimadas pelas sondagens

Editorial

Libertar as utopias

As diferenças entre as duas propostas são abissais: a prisão perpétua representa um retrocesso civilizacional; o rendimento básico universal é uma utopia em busca de poder ser concretizada

Editorial

A certeza da incerteza

Já se percebeu que até poderemos libertar-nos da pandemia, mas não vamos libertar-nos tão cedo do vírus

Editorial

2021, o ano do “vai-se andando”

Este ano, a única coisa previsível foi a imprevisibilidade das coisas

Editorial
Exclusivo

O grito de alerta de Maria Ressa

As grandes companhias tecnológicas vivem exatamente desta polarização de opiniões, lucrando de forma desmesurada com as declarações vertidas num post ou num tweet que consiga incendiar as redes sociais

Editorial
Exclusivo

Vacinação, sensibilidade e bom senso

A questão é da ordem dos princípios fundamentais e da esfera de intromissão do Estado na liberdade individual (e no corpo) de cada um. E são precisamente estes princípios e valores, e a forma como os harmonizamos com o interesse coletivo, que nos distinguem dos Estados autoritários iliberais