Edição Impressa

A vida e obra de Eça de Queiroz, o génio da escrita, na edição especial VISÃO Biografia

Recordar um escritor maior da língua portuguesa numa edição de colecionador, já nas bancas

Visão Júnior
VISÃO Júnior

«Os Maias», de Eça de Queirós

A obra-prima de Eça de Queirós acompanha a família Maia ao longo de três gerações, com especial ênfase na terceira geração e no romance incestuoso que dela surge, entre os irmãos Carlos da Maia e Maria Eduarda. Recheado de um humor ora fino ora satírico, a obra faz também uma crítica política e cultural ao Portugal oitocentista e à burguesia lisboeta.

Jornal de Letras
Jornal de letras

O Primo Basílio, em bailado

Nesta sua crónica, o grande queirosiano comenta a adaptação de O Primo Basílio ao bailado, por Fernando Duarte

Jantares Queirosianos: Celebrar Eça de Queirós à mesa na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa Se7e
VISÃO sete

Jantares Queirosianos: Celebrar Eça de Queirós à mesa na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa

A pretexto da exposição Tudo o Que Tenho no Saco. Eça e Os Maias, a Fundação Calouste Gulbenkian organiza os Jantares Queirosianos, preparados pelo chefe Miguel Castro e Silva. O próximo acontece já na terça-feira, 15, para um máximo de 25 pessoas

Carta ao aluno que não lê "Os Maias"
Cultura

Carta ao aluno que não lê "Os Maias"

O escritor Afonso Reis Cabral, trineto de Eça de Queirós, escreveu para a VISÃO uma carta aos estudantes sobre o "calhamaço" publicado há 130 anos e ensinado nas nossas escolas. "Vês como respira? Como precisa de ti para sobreviver?"

Um saco cheio para abrir: O espólio pessoal de Eça de Queirós numa exposição inédita, em Lisboa Se7e
VISÃO sete

Um saco cheio para abrir: O espólio pessoal de Eça de Queirós numa exposição inédita, em Lisboa

A Fundação Calouste Gulbenkian celebra os 130 anos do “monumento nacional” literário com a exposição Tudo o que Tenho no Saco, Eça e os Maias, que inclui peças nunca antes saídas da Casa de Tormes. Para ver até fevereiro, em Lisboa

Restaurante de Tormes, em Baião: Eça, agora Se7e
VISÃO sete

Restaurante de Tormes, em Baião: Eça, agora

Ementa baseada nas múltiplas referências gastronómicas que Eça de Queirós espalhou pelas suas obras. A opinião do crítico gastronómico da VISÃO Se7e, Manuel Gonçalves da Silva, sobre o Restaurante de Tormes, em Baião

Marmeladas e madalenas Se7e
VISÃO sete

Marmeladas e madalenas

Crónica Por Lisboa

Camilo e o aperto nos gorgomilos
Histórias portuenses

Camilo e o aperto nos gorgomilos

A história é conhecida, mas vale a pena relembrá-la. Camilo Castelo Branco conheceu Ana Plácido, a sua “paixão fatal”, por 1850, aqui no Porto

Maria Filomena Mónica sobre 'A Mulher de Trinta Anos'
Iniciativas

Maria Filomena Mónica sobre 'A Mulher de Trinta Anos'

“Balzac também achava que o adultério era o maior pecado de uma mulher”, diz a escritora sobre o livro que é oferecido com a VISÃO desta semana, no âmbito do projeto Ler Faz Bem

7 novos livros que vale a pena procurar na Feira do Livro de Lisboa Se7e
VISÃO sete

7 novos livros que vale a pena procurar na Feira do Livro de Lisboa

Poemas, romances, banda desenhada e um guia dos melhores percursos de trekking em Portugal. De J.M. Coetze a José Eduardo Agualusa, a Alice Vieira ou a Eça de Queiroz, 7 sugestões de livros que vale a pena procurar na Feira do Livro de Lisboa

A morte da imperatriz
Histórias portuenses

A morte da imperatriz

O centenário Grande Hotel do Porto, na rua de Santa Catarina, é, sem sombra de dúvida, uma lenda

O João do Buraco
Histórias portuenses

O João do Buraco

Falamos de um estabelecimento que na segunda metade do século XIX era, no Porto, dos mais procurados por quantos vinham à cidade, lisboetas incluídos

Identificada hormona que ajuda a emagrecer com exercício... e com frio também
Sociedade

Fazer exercício também dá "músculo" ao cérebro

Haverá alguma área da saúde em que o exercício físico não dê um contributo positivo? Até ver, ainda não. E é cada vez mais evidente, do ponto de vista científico, que mexer-se desenvolve um número maior de neurónios e de ligações entre eles

Rafael Bordalo Pinheiro: Perfil de um português genial
Cultura

Rafael Bordalo Pinheiro: Perfil de um português genial

Foi o inventor do Zé-Povinho, mas também jornalista da gravura, folhetinista do lápis, cronista gráfico, ceramista falido, cartoonista antes do tempo. Aguerrido republicano, ferozmente anticlerical, patrioticamente antibritânico, pelas suas pioneiras caricaturas satíricas se podem seguir todos os 35 dos convulsionados anos no final do século XIX, em Portugal. Nos 170 anos do seu nascimento, a VISÃO recorda um dos mais saudados e amados lisboetas da época: Rafael Bordalo Pinheiro. Tão destemido quanto temido, tão provocador quanto carinhoso. Um humorista que soube rir dos outros – tanto quanto de si próprio

O "bibliotecário" que toma conta da mais pequena biblioteca do país
VISÃO Solidária

O "bibliotecário" que toma conta da mais pequena biblioteca do país

Na Quinta das Conchas, em Lisboa, há uma pequena biblioteca ao ar livre que aguarda pelos leitores. Joaquim Sequeira, 57 anos, é o bibliotecário de serviço

VISÃO VERDE
VISÃO Verde

A Cidade e as Serras

Eça antevia que a técnica e o progresso eram, no fundo, mais vazios do que as promessas de um novo mundo que vaticinavam.