Opinião

Hospitais vão começar a fazer escolhas impossíveis já esta semana

É bastante triste aceitar que os países mais ricos e desenvolvidos do mundo, responsáveis pelo desenvolvimento das vacinas e de quase toda a ciência que as tornou realidade, estão condenados a sofrer esta lenta sangria. Mas, na verdade, criar as condições que permitam respostas mais eficientes está exclusivamente nas nossas mãos e, durante os próximos seis meses, particularmente nas mãos do governo português