Bolsa de Especialistas

A ditadura do desejo sexual

É preciso esclarecer que o problema não é a diminuição do desejo dela. O problema é a discrepância entre o desejo de um e o desejo do outro porque se os dois tivessem o mesmo nível de desejo, não haveria nenhum problema. O problema só se coloca porque um quer sexo mais vezes do que o outro. A explicação da psicóloga e investigadora Ana Alexandra Carvalheira

Pau para toda a obra
Bolsa de Especialistas

Salvos pelo beijo

É preciso abrandar para sentir, para observar as sensações. O ato de abrandar altera a experiência. A carga erótica de um beijo improvável, um beijo inesperado. Não falo de um beijo em piloto automático. A reflexão da psicóloga e investigadora Ana Alexandra Carvalheira

Bolsa de Especialistas

Bissexualidade, monogamia e a arte do compromisso

Forçar-se a encaixar num falso binário heterossexual/homossexual significa pretender ser algo que não é e continuar a esconder quem realmente é. A dificuldade de assumir e revelar a orientação bissexual é mais frequente entre as pessoas menos jovens, algumas delas com relações heterossexuais oficializadas

Bolsa de Especialistas

Sair da relação: O difícil que é fazer essa escolha em Liberdade

No modelo de amor que defendo, um cadeado fechado simboliza tudo o que o amor não é. Amor é abertura, é abrir-se ao outro, mas diferenciando-se dele. Na relação tem que haver diferenciação. O amor não é fusão nem união total. São dois seres separados, individualizados, que escolhem investir e construir a relação. Se eu me fundir no outro, deixa de haver outro para amar. A reflexão da psicóloga e investigadora Ana Alexandra Carvalheira

Bolsa de Especialistas

V de vulva e vagina. O que elas pensam (e não pensam) sobre o corpo genital

Uma zona proibida, mal conhecida, “aquela-que-não-deve-ser-nomeada”, um mistério ainda para as próprias mulheres, para algumas delas (muitas…?). O que pensam as mulheres sobre o seu corpo genital? Que tipo de emoções desperta esta parte do corpo? Que representação mental têm as mulheres sobre a sua vagina, ou seja, como é que a imaginam? Esta é o desafio da psicóloga e investigadora Ana Alexandra Carvalheira

Bolsa de Especialistas

Procura-se parceiro: Solteiros com a vida amorosa em atraso

A sensação de perda de tempo e de oportunidade, bem como a perceção de ter a vida parada, mostra como o amor e o bem-estar relacional são essenciais na nossa vida. Estes tempos de privação do abraço e da interação física, da paixão e do sexo, vêm confirmar inequivocamente o que sempre soubemos: que o amor e a sexualidade são bens de primeira necessidade. Somos seres feitos para o contacto físico e amoroso com outros seres humanos e a privação disto traz sofrimento