Ideias

"Não se deve cair no risco de pensar que ‘é OK não estar OK’ e que todos podem viver com isso. Há pessoas que precisam de acompanhamento psicológico e, eventualmente, de medicação"

Gustavo Jesus, médico psiquiatra, em entrevista à VISÃO, sobre a biologia da “dona ansiedade”, as alterações hormonais, os circuitos neuronais e os fatores ambientais e genéticos responsáveis por ficarmos com “os nervos à flor da pele”