Puigdemont compromete-se a aceitar resultado das eleições de dezembro
Velha Escola

O ‘novo normal’ na União Europeia

Nesta UE é aceitável pressionar juízes que ousem evitar o corte de salários de funcionários e de pensões dos mais desfavorecidos, mas está fora do limite reagir se a justiça legitima bastonadas sobre cidadãos, que tentam votar, ou o regresso de presos políticos ao espaço comunitário

Gisa Martinho Gisa Martinho
Euribor, a 'farsa' continua
Velha Escola

Euribor, a 'farsa' continua

O prazo de validade do velho sistema da Euribor volta a ser dilatado no tempo, uma década depois de ter distorcido o mercado. Os reguladores podem estar de sentinela, os traders até se tornaram mais cuidadosos, mas nada os impede de trocar informação sensível entre si, a não ser a ética – o valor que menos abunda nas salas de mercado

Gisa Martinho Gisa Martinho
Fim do ‘cheque britânico’ e a disputa que se segue na UE
Velha Escola

Fim do ‘cheque britânico’ e a disputa que se segue na UE

Londres recebe um cheque generoso do resto da União Europeia desde 1985. Portugal contribui com cerca de cem milhões anuais para um regime de excepção que fez muita escola entre os países mais ricos da UE

Gisa Martinho Gisa Martinho
FMI prevê crescimento de 2,5% da economia portuguesa
Velha Escola

Onde pára a Lista Lagarde?

Em 2012, os nomes de 2.059 gregos terminaram estampados na imprensa, numa espécie de “lista informal de devedores ao fisco” muito mais interessante, em valores e em protagonistas VIP, do que as tradicionais listas de contribuintes como as que o Fisco português publica regularmente

Gisa Martinho Gisa Martinho
O inverno europeu
Velha Escola

Não é só o Reino Unido que mina a livre circulação de pessoas

Cada vez mais só os migrantes europeus com recursos, ou com emprego, e saudáveis podem pensar em viver num estado vizinho – e de preferência com uma elevada educação, na qual os estados recetores não tiveram de investir

Gisa Martinho Gisa Martinho
Fim dos fundos europeus?
Velha Escola

Fim dos fundos europeus?

O plano Juncker, que nasceu para financiar projetos de maior risco e retirar a economia europeia da apatia, está a ganhar peso face à velha política de coesão

Gisa Martinho Gisa Martinho
Flanco Este
Velha Escola

Flanco Este

Nasceram e viveram naquele país toda a vida, os pais também. Mas não são cidadãos. Têm a etnia errada, falam outra língua que não a oficial. Não podem votar nas eleições, nem ter um cargo público, nem entrar em algumas profissões. Ao lado da foto do bilhete de identidade aparece a palavra alien. Têm passaporte, de cor diferente, mas no estrangeiro quando lhes perguntam qual o seu país respondem: “não-cidadão”.

Gisa Martinho Gisa Martinho
Wolfgang Schäuble, o grande disciplinador
Velha Escola

Obsessão alemã

Schäuble está na primeira linha de sucessão do partido conservador, caso a chanceler alemã se decida pelo Merkexit antes das legislativas de 2017. Um cenário trágico para quem não gosta desta Europa moldada à imagem do ministro alemão

Gisa Martinho Gisa Martinho
Nokialização da indústria automóvel alemã
Velha Escola

Nokialização da indústria automóvel alemã

A Tesla está a monopolizar demasiada atenção por ter uma tecnologia à qual a indústria alemã chega atrasada

Gisa Martinho Gisa Martinho
Velha Escola

Na minha rua também há arte edp

Depois do festival de luzes e pompa, a edp global choca de frente com a edp local, a edp real

Gisa Martinho Gisa Martinho
Um homem mal-amado
Velha Escola

Um homem mal-amado

Jean-Claude Juncker é, talvez, um dos últimos vestígios da Europa que valia a pena

Gisa Martinho Gisa Martinho
O Brexit e a City: Ficar ou partir, eis a questão
Velha Escola

O dote da City

Cada vez é mais claro que o ‘Brexit’ tem o dom de transformar o negócio da City num dote a que nenhum país europeu é indiferente

Gisa Martinho Gisa Martinho