“Regresso às aulas, em tempo de Covid-19, é um tiro no escuro e a segurança depende da responsabilidade de todos”

Durante os 64 minutos de debate desta quinta-feira, o programa Olho Vivo abordou com especial atenção o tema da reabertura das escolas e das medidas de segurança que terão de acompanhar mais este passo do desconfinamento. Numa altura em que os casos de infeção estão a aumentar, o que podemos esperar deste regresso à normalidade letiva possível? As novas regras, alguma confusão relativamente às medidas, o papel das comunidades educativas e das famílias, os riscos e as dúvidas que ainda se colocam foram largamente esmiuçados.

Na ausência de dois dos habituais comentadores residentes (Mafalda Anjos, diretora da VISÃO, e Nuno Aguiar, jornalista), Rui Tavares Guedes, diretor-executivo da revista, e Tiago Freire, diretor da EXAME e responsável pela secção de Economia da VISÃO, juntaram-se a Filipe Luís, editor executivo e da secção Portugal, para falar deste e de outros temas, com especial ênfase para as Presidenciais, à luz das candidaturas anunciadas esta semana. Nomeadamente, a questão de saber o que traz à campanha a entrada, na corrida, da embaixadora e ex-eurodeputada Ana Gomes. O terceiro tema forte centrou-se nas mudanças na estrutura acionista da Media Capital, detentora da TVI, e do que elas significam para o panorama dos media, em Portugal. Num espaço descontraído e bem humorado, em que a análise, geralmente, se sobrepõe à mera opinião, os participantes falaram, ainda, de livros e de tecnologia, desta vez, na vertente do combate à pandemia que domina a atualidade mundial há sete meses – e continuará a dominar durante, talvez, os próximos dois anos.

Ouvir em PODCAST

Tempos difíceis exigem a melhor informação. A Trust in News decidiu agilizar os seus planos de assinaturas e oferecer um pack mensal de revistas digitais a um preço simbólico: €9,90 mês por 9 revistas. Está garantida a melhor leitura para todos os gostos.

ASSINE JÁ

ASSINE JÁ!

Mais na Visão

Política

Covid-19: INSA apela ao "cumprimento rigoroso" do confinamento devido à variante inglesa

O Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge apelou ao "cumprimento escrupuloso" das medidas de confinamento dado que se observa um aumento da variante inglesa em Portugal, estimada em 13%

Presidenciais 2021

Marcelo de volta à escola onde andou. Saía de casa quando dava o toque de entrada e, mesmo assim, nunca se atrasava

Foi no liceu Pedro Nunes que se apaixonou pela primeira vez, teve os primeiros momentos de rebeldia e escolheu seguir Direito. O aluno de “excelência” voltou à escola onde estudou entre os 10 e os 17 anos, mas desta vez foi Marcelo Rebelo de Sousa quem deu a aula

Política

"Ergo-me do alto de 900 anos de história". Socialista portuguesa atira-se a espanhol que pede inquérito sobre nomeação do procurador português

O Governo, com a ajuda do PCP e BE, justificou ao Parlamento Europeu a nomeação do procurador José Guerra com uma decisão do Conselho Superior da Magistratura. Mas a maioria das bancadas não ficou convencida. Isabel Santos, do PS, reagiu intempestivamente ao pedido do PPE, para uma investigação à indicação do magistrado, e teve de ser silenciada

LD Linhas Direitas
LInhas Direitas

Governo errado. Biden certo

Tanto tempo perdido, tantos contagiados, tantos internados e tantas mortes têm de pesar em quem não se mexeu, não percebeu, e não atingiu a imensidão da catástrofe. A começar pelos que aconselham o Governo, o PR, a AR e tantas outras autoridades. Falhanço absoluto. Indesculpável.

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Acidente durante transporte inutilizou duas ampolas de vacina, 68 em avaliação

O acidente com uma carrinha que transportava vacinas contra a covid-19 para pontos de vacinação no Alentejo inutilizou duas ampolas, adiantou hoje o Infarmed, que acrescentou que há 68 frascos ainda em avaliação e 82 em bom estado

Sociedade

Covid-19: Funerárias querem uniformizar rituais para retirar pressão aos hospitais

A Associação das Empresas Lutuosas quer que a Direção-Geral da Saúde emita uma norma sanitária que uniformize o ritual dos funerais para retirar pressão aos hospitais que "lutam por espaço para mortos como por camas para vivos"

Visão Saúde
VISÃO Saúde

O apelo de uma médica internista: "Neste momento precisamos da ajuda de todos"

Vera Bernardino, médica assistente hospitalar de Medicina Interna, explica na primeira pessoa como a sua rotina mudou drasticamente com a pandemia e o que é trabalhar desde março numa enfermaria com doentes Covid-19

Política

Debaixo de fogo cerrado da direita europeia, Costa avisa Hungria e Polónia que Estado de Direito vai ser cumprido na sua presidência

Costa assegurou em Bruxelas que a presidência portuguesa da União Europeia "não vai deixar parado" o processo contra a Hungria e a Polónia por violação do Estado de Direito. Em troca, os eurodeputados da direita, entre eles Paulo Rangel e Nuno Melo, apostaram em fragilizar o governante em frente a Von der Leyen, pela nomeação do procurador europeu e pelos números de mortes por Covid-19 em Portugal

Sociedade

Covid-19: Costa assume números "dramáticos" mas rejeita decidir "conforme as pressões"

António Costa admitiu, em Bruxelas, que os números de infeções de covid-19 em Portugal "são particularmente dramáticos", mas insistiu que não se deve "tomar decisões conforme as pressões"

Mundo

Joe Biden já tomou posse como 46º Presidente dos EUA. "Este é o dia da América e da democracia"

O democrata Joe Biden tomou posse hoje como 46º Presidente dos EUA, após ter feito o juramento de funções perante o presidente do Supremo Tribunal, John Roberts, nas escadas do Capitólio

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Casos da variante inglesa a "aumentar significativamente" em Portugal

A proporção de casos da variante inglesa está a "aumentar significativamente" em Portugal, revela o INSA, que calcula em 70% o crescimento entre o início de dezembro e o início deste mês

Irrevogável

Manuel Soares: “Não é possível acabar com os megaprocessos enquanto houver megacriminalidade”

O presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP) defende que os magistrados “não devem estar na política e depois para voltar para os tribunais”, diz que no caso das vigilâncias a jornalistas terão de ser os juízes “a decidir se as provas são ou não válidas” e garante que os tribunais administrativos e fiscais “só não funcionam porque o poder político não quer.” Critica a inércia do Conselho Superior da Magistratura na discussão de meios para combater casos como o de Rui Rangel e tem uma proposta para voltar a pôr o enriquecimento ilícito na agenda política