“Regresso às aulas, em tempo de Covid-19, é um tiro no escuro e a segurança depende da responsabilidade de todos”

“Regresso às aulas, em tempo de Covid-19, é um tiro no escuro e a segurança depende da responsabilidade de todos”

Durante os 64 minutos de debate desta quinta-feira, o programa Olho Vivo abordou com especial atenção o tema da reabertura das escolas e das medidas de segurança que terão de acompanhar mais este passo do desconfinamento. Numa altura em que os casos de infeção estão a aumentar, o que podemos esperar deste regresso à normalidade letiva possível? As novas regras, alguma confusão relativamente às medidas, o papel das comunidades educativas e das famílias, os riscos e as dúvidas que ainda se colocam foram largamente esmiuçados.

Na ausência de dois dos habituais comentadores residentes (Mafalda Anjos, diretora da VISÃO, e Nuno Aguiar, jornalista), Rui Tavares Guedes, diretor-executivo da revista, e Tiago Freire, diretor da EXAME e responsável pela secção de Economia da VISÃO, juntaram-se a Filipe Luís, editor executivo e da secção Portugal, para falar deste e de outros temas, com especial ênfase para as Presidenciais, à luz das candidaturas anunciadas esta semana. Nomeadamente, a questão de saber o que traz à campanha a entrada, na corrida, da embaixadora e ex-eurodeputada Ana Gomes. O terceiro tema forte centrou-se nas mudanças na estrutura acionista da Media Capital, detentora da TVI, e do que elas significam para o panorama dos media, em Portugal. Num espaço descontraído e bem humorado, em que a análise, geralmente, se sobrepõe à mera opinião, os participantes falaram, ainda, de livros e de tecnologia, desta vez, na vertente do combate à pandemia que domina a atualidade mundial há sete meses – e continuará a dominar durante, talvez, os próximos dois anos.

Ouvir em PODCAST

Assine a VISÃO, apoie o jornalismo, por apenas €6/mês.

ASSINE AQUI

Mais na Visão