Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

  • O orgasmo no mapa do prazer feminino. Parte I

    Ana Alexandra Carvalheira

    A experiência do orgasmo é subjetiva, variável e é difícil falar sobre ela porque. durante essa experiência, a nossa capacidade de observação está suspensa. Ainda assim, Ana Alexandra Carvalheira, psicóloga clínica, pediu a algumas mulheres uma breve descrição dessa experiência íntima que é o orgasmo

  • Canis Majoris

    Miguel Araújo

    Em cada um de nós mora um pária imprestável, aproveitador de recursos naturais e intelectuais que o precedem, com a ideia de que a tudo tem direito, que tudo quanto alguma vez existiu lhe é devido

  • Z, o pedómetro e eu

    Dulce Maria Cardoso

    Sem partilhar casa, familiares, amigos e natais, fracassos e conquistas, devaneios e prazeres, cada um manteve, daninha, a sua solidão. Fomos quase um casal moderno

  • Follow the leader Vestager

    Mafalda Anjos

    A dinamarquesa tem dossiês entre mãos que podem determinar, muito mais do que a maioria tem noção, o nosso futuro – ela é hoje uma das personalidades mais influentes do planeta

  • 5 dicas para uma comunicação emocionalmente inteligente

    Sandra Duarte Tavares

    Vários estudos comportamentais mostram que a inteligência emocional contribui em grande medida para o sucesso das relações interpessoais. Ser emocionalmente inteligente é tão-somente mostrar empatia pelo nosso interlocutor, compreender as suas atitudes e saber gerir muito bem as nossas emoções. Imagine juntar a esta receita de relações saudáveis uma dose generosa de cortesia linguística. Seguem-se algumas dicas para uma comunicação emocionalmente inteligente

  • Felizmente os animais vivem pouco!

    Luísa Fontes Neves

    O Estado, tardia, mas felizmente, publicou as Lei 69/2014 e 27/2016. Esqueceu-se foi de preparar, planear, controlar e fiscalizar, promovendo assim a criação de novas associações sem fins lucrativos, novos abrigos de animais não legalizados ou autorizados… Consequentemente, reproduzem-se as falsas associações, os falsos peditórios públicos, os falsos abrigos

  • Impressões obviamente imprecisas. São Paulo: a cegueira e o olhar

    Paulo Mendes Pinto

    Só consigo escrever agora ao fim de vários anos. Antes, não tinha palavras, só imagens brutais. Imagens de dezenas de crianças e jovens, não mais velhos que o meu filho que então era adolescente. Não eram pessoas, nem sequer eram bichos. Eram corpos famintos e, alguns, ensanguentados de uma qualquer luta por coisa nenhuma, com uns calções e um cobertor enrolado ao corpo

  • O primo do ceviche

    Kiko Martins

    Começou por ser uma técnica mexicana para marinar a carne e, entretanto, transformou-se numa verdadeira iguaria. A crónica de Kiko Martins na VISÃO