Artes Visuais

Beethoven, o Hegel da música?

Nasceu há 250 anos, a 16 de dezembro, o genial compositor alemão Ludwig van Beethoven. Neste texto o musicólogo e prof. catedrático Mário Vieira de Carvalho chama a atenção para a obra de fundo sobre o músico projetada por Theodor W. Adorno

Artes Visuais

Bernardo Santareno: Duas estreias no centenário

Amanhã, quinta-feira, 19, faz cem anos que nasceu um dos nomes maiores da dramaturgia portuguesa do séc. XX. Para o assinalar, e no âmbito das comemorações do seu centenário, sobe à cena, pela primeira vez, a sua peça O Punho, pela Escola de Mulheres, com encenação de Marta Lapa, no Clube Estefânia, em Lisboa. E, na sexta, 20, no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém, estreia A Arder, a partir de O Judeu, segundo João Garcia Miguel, num projeto que virá a ter continuidade no Teatro Ibérico. O JL tinha previsto para esta edição um Tema sobre Santareno, por absoluta falta de espaço adiado para outra edição - mas aqui se publicando o texto relativo àquelas duas estreias, com entrevistas aos citados encenadores

"Cruzeiro Seixas: Ao Longo do Longo Caminho": Uma exposição sobre a força imaginativa e poética do mestre
Artes Visuais

Perdidos na tempestade, a autobiografia de Cruzeiro Seixas

No dia em que recebemos a triste notícia da morte de Cruzeiro Seixas, recuperamos a autobiografia que escreveu para o JL, publicada no n.º 929, de 10 de maio de 2006

Artes Visuais

Nikias Skapinakis: "Memória resumida"

Falecido no passado dia 26 de agosto, Nikias Skapinakis foi um dos mais destacados e singulares pintores portugueses das últimas décadas. Na edição impressa do JL 1303, publicamos uma evocação de Raquel Henriques da Silva, disponibilizando aqui a autobiografia que o pintor escreveu para o JL 960, de 18 de Julho de 2007.

Artes Visuais

O filme do fim de um mundo

Ganhou o prémio para o melhor filme português no IndieLisboa e chega às salas dia 17. Filmado na Reboleira, O Fim do Mundo confirma Basil da Cunha como um caso sério do cinema português. Leia aqui a entrevista

Manuel Halpern
Artes Visuais

O outro nome de Amália

Tiago Torres da Silva, um dos mais produtivos letristas portugueses, escreve sobre Amália e as palavras

Artes Visuais

Festival de Almada: O reencontro com o teatro

A melhor prata da casa, entre consagrados e novos projetos, e três grupos vindos de Espanha e Itália: ao todo 17 espetáculos no Festival de Teatro de Almada, que arranca a 3 de julho, prolongando-se até 26

Maria Leonor Nunes
Artes Visuais

Clã, Tudo no Amor

Conheça aqui o novo single dos Clã, Tudo no Amor, nas palavras do seu letrista, Sérgio Godinho

Artes Visuais

O teatro (ainda) online

Algumas sugestão de teatro e dança para ver sem sair do sofá

Maria Leonor Nunes
Artes Visuais

Desconfinar (ainda) com a cultura online

Em tempo de desconfinamento, a cultura continua ainda online

Maria Leonor Nunes
Artes Visuais

Rodrigo Leão: o discurso do Método

O Método é o novo disco de Rodrigo Leão. Leia a entrevista e conheça o videoclip A Bailarina

Manuel Halpern
Artes Visuais

As Artes estão vivas

As artes em geral e as artes performativas em particular, depois da perplexidade e do receio iniciais, começam a reagir. Não obstante. com esta pandemia “tornou-se mais visível a fragilidade do tecido cultural e artístico

Artes Visuais

Cultura online

Maria Leonor Nunes
Artes Visuais

Teatro, mentiras e vídeo

Não é um polígrafo, nem um detentor da verdade. É um espetáculo de Inês Barahona e Miguel Fragata, mistura teatro e cinema, na linha de fronteira entre a verdade e a mentira, a propósito 
das fake news e não só. O tema está à boca de cena em todo o mundo e chega agora ao palco 
da Casa de Garrett , para um “questionamento” crítico sobre “manipulação e construção 
de falsas ideias e expectativas”, como adiantam os criadores ao JL

Maria Leonor Nunes
Artes Visuais

Estrelas de Hollywood - Fotogaleria

161 retratos que podem ser vistos em Hollywood Icons: A Fábrica de Estrelas, que se inaugura a 6 de março, no Centro Português de Fotografia, no Porto

Artes Visuais

Álvaro Pirez d'Évora - Um pintor português na Itália dos alvores do Renascimento

A maior exposição dedicada ao mais inovador pintor português do século XV, com atividade preponderante nas cidades italianas, onde contribuiu para a renovação das formas artísticas, pode ser vista no Museu Nacional de Arte Antiga, até 15 de março. São 26 painéis de sua autoria, a que se juntam 58 obras de pintores contemporâneos, cedidas por vários museus europeus e coleções privadas, numa exposição organizada com a colaboração do Polo Museale della Toscana. Veja aqui alguns quadros de Alvaro Pirez d'Évora e seus contemporâneos e leia na edição em papel uma crítica à mostra

Artes Visuais

Romeu e Julieta no D. Maria II

É uma das histórias de amor míticas da cultura ocidental: Romeu e Julieta, de William Shakespeare, está em cena até 1 de março, na Sala Garrett do Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII), com encenação, dramaturgia e cenografia de John Romão (JR), o diretor da Bienal de Arte Contemporânea de Lisboa, BOCA.

Maria Leonor Nunes
Artes Visuais

O Primo Basílio, em bailado

Nesta sua crónica, o grande queirosiano comenta a adaptação de O Primo Basílio ao bailado, por Fernando Duarte

Carlos Reis
Artes Visuais

A Máquina de Hamlet segundo os Artistas Unidos

Entrevista com Jorge Silva Melo e João Pedro Mamede, a propósito da encenação de A Máquina de Hamlet, de Heiner Müller, em cena no Teatro da Politécnica, até 22 de fevereiro

Maria Leonor Nunes
A monografia "Ph.04 Fernando Lemos" é um retrato do Portugal inconformista, entre 1949 e 1952
Artes Visuais

Fernando Lemos: À procura de si

Um dos nomes maiores do Surrealismos português, artista versátil e fotógrafo de exceção, Fernando Lemos morreu ontem, 17 de dezembro, aos 93 anos, em São Paulo, Brasil, onde vivia há muitas décadas. O JL recupera uma entrevista feita, em 2008, a quando de uma passagem sua por Portugal, por ocasião da entrega do Prémio de Consagração da Sociedade Nacional de Belas Artes

Luís Ricardo Duarte
Jornal de letras

Maria do Céu Guerra: O Teatro Cidadão

Ao receber o Prémio Vasco Graça Moura de Cidadania Cultural, relativo a 2018, 
que lhe foi entregue no passado dia 20 de novembro (juntamente com os Prémios Fernando Namora, a Carlos Vale Ferraz, e Agustina Bessa-Luís, a Judite Canha Fernandes) a excecional atriz e encenadora, mulher de cultura e ação, leu o texto 
que pela sua qualidade e por tudo que representa aqui se publica na íntegra