Mais na Visão

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Ficar muito tempo sentado é mau para a saúde. Devemos passar mais tempo agachados?

Novas descobertas científicas revelam que os nossos corpos podem estar evolutivamente adaptados à atividade muscular contínua, algo que não conseguimos estando sentados durante grande parte do dia. Uma nova investigação, que analisou uma tribo de caçadores-recoletores na Tanzânia, sugere que talvez seja melhor passarmos menos tempo sentados em cadeiras e mais tempo agachados no chão

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Portugal com mais 465 confirmados e nove mortes desde sábado

Portugal regista hoje mais 465 casos confirmados de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2, nove mortes e um aumento dos internamentos em enfermaria e em unidades de cuidados intensivos - DGS

RIR HUMOR FELIZ
Sociedade

Querida serotonina: o que sentimos quando a "molécula da felicidade" nos falta e como recuperá-la

Sem ela, a nossa vida complica-se: ficamos mais nervosos, cansados, deprimidos e com dificuldades em manter a cabeça no lugar e o corpo regulado. Conhecer os sinais de alerta e tomar alguns cuidados é a via para retomar o equilíbrio

Política

OE2022: Governo quer reunir com todos os partidos e solicitou ao BE os termos de acordo escrito

O Governo quer reunir-se com todos os partidos com quem tem negociado a viabilização do Orçamento do Estado e solicitou ao BE que envie o conteúdo e os termos do acordo escrito proposto

Política

GNR "muito atenta" ao fenómeno e aos efeitos da série 'Squid Game'

A GNR disse hoje estar "muito atenta ao fenómeno" 'Squid Game' e aos efeitos que a série televisiva sul-coreana está a ter nos mais novos, sublinhando que vai continuar a reforçar os conselhos junto da comunidade escolar

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Recuperados podem tomar segunda dose da vacina se for precisa para viajar

Os recuperados de covid-19 em Portugal e que tenham de viajar para países que exigem as duas doses das vacinas já podem tomar a segunda dose, indica uma norma da Direção-Geral da Saúde

Artigos de Newsletter

Telegrama: O êxito de “Squid Game” é consequência do descontentamento global contra a desigualdade? (sem spoilers...)

"Squide Game" vem na linha de outros trabalhos sul-coreanos que “lidam com as ansiedades económicas e a luta de classes, temas que estão profundamente enraizados nas preocupações da população, mas também no resto do mundo”. O seu êxito deve-se à mistura inteligente entre um “entretenimento violento” e uma “crítica muito atual ao capitalismo”

VISÃO VERDE
VISÃO Verde

Químico encontrado em milhares de produtos está ligado a morte prematura, segundo estudo

Um novo estudo científico concluiu que uma maior concentração de ftalatos no organismo está ligada a um maior risco de morte prematura. Os ftalatos são compostos presentes em produtos de plástico

Sociedade
Exclusivo

Muito além da quimioterapia: As novas esperanças e os avanços da Ciência contra o cancro

Desengatar o travão de mão do sistema imunitário, carregar a fundo no acelerador com uma vacina, enviar anticorpos à boleia de células T, isolar alvos e abatê-los com tiros certeiros de medicamentos biológicos... No futuro da luta contra o cancro, há muita vida para além da quimioterapia

Economia

Mais de 1,6 milhões de portugueses são pobres e vivem com menos de 540 euros por mês

Mais de 1,6 milhões de portugueses vivem abaixo do limiar da pobreza, ou seja, com menos de 540 euros por mês, uma realidade que afeta famílias numerosas, mas também quem vive sozinho, idosos, crianças, estudantes e trabalhadores

Sociedade

Novo centro comercial online, só com marcas portuguesas, já tem mais lojas do que o Colombo

Chama-se Bou Market e junta na mesma plataforma mais de 370 lojas de marcas nacionais, com produtos únicos e personalizados. A ideia é recriar na internet “um típico mercado de rua”, explicam os fundadores do projeto

Visão Saúde
VISÃO Saúde

Covid-19: Estudo português mostra mudanças de hábitos alimentares no primeiro ano da pandemia

Perto de 37% dos inquiridos num estudo português admitiram ter mudado os hábitos alimentares durante o primeiro ano da pandemia de covid-19, dos quais 58,2% consideraram ter mudado para melhor e 41,8% para pior