Videovigilância Ruas Portugal
Vigiados
Exclusivo

Há 900 câmaras autorizadas para vigiar ruas. Em breve deverão ser mais de 1200

Existem 15 grandes projetos de videovigilância em locais públicos – mas só um terço das câmaras está a funcionar. Ministério da Administração Interna renovou, em agosto, a autorização de quatro sistemas de videovigilância. Baixa de Lisboa vai tornar-se numa das zonas mais vigiadas do País e autarquia deixa a porta aberta para que projeto de videovigilância seja alargado ainda no atual mandato. Portimão iniciou a instalação de dezenas de câmaras, Amadora prepara expansão do sistema de videovigilância e Funchal promete arrancar vigilância nas ruas até ao final do ano

Videovigilância Porto
Vigiados
Exclusivo

Videovigilância no Porto em funcionamento até ao final do ano. Município não desiste da analítica de vídeo

Revelação é feita pelo vice-presidente Filipe Araújo. Investimento naquele que será um dos maiores sistemas de videovigilância pública em Portugal vai custar quatro milhões de euros

Videovigilância espaços comerciais
Vigiados
Exclusivo

Videovigilância aumenta em espaços comerciais. Há lojas com centenas de câmaras

Para algumas empresas, as câmaras de videovigilância são uma ferramenta de segurança "fundamental" e "necessária". Em negócios específicos, são mesmo obrigatórias. Mas sabia que num único hipermercado chegam a existir mais de 300 câmaras? E que são usadas para vigiar, mas não só? Conheça alguns dos protagonistas e números do mundo da videovigilância em Portugal

venda câmaras videovigilância portugal
Vigiados
Exclusivo

Em Portugal vende-se uma câmara de videovigilância a cada dez minutos

É um negócio de milhões: entre 2019 e 2020 houve um crescimento de 250% na venda de câmaras de videovigilância domésticas; em 2021, o aumento foi de 43%. Apesar de aparentemente inocentes, as câmaras de videovigilância domésticas são das que geram mais denúncias junto da Comissão Nacional de Proteção de Dados

Vigiados
Exclusivo

O Big Brother da vida real. Há milhares de câmaras de videovigilância vulneráveis em Portugal

Existem mais de cinco mil câmaras de videovigilância em Portugal que podem ser acedidas e visualizadas sem qualquer tipo de autenticação. Várias estão inclusive a transmitir em aberto para a internet. E há muitas mais que são alvos fáceis para piratas informáticos que podem ganhar controlo total sobre as câmaras. São sistemas de videovigilância que estão espalhados por todo o País. Peritos em segurança informática deixam alertas: "Há pessoas que podem ter a vida destruída por causa destas câmaras”