Relacionados

Cellebrite
Mercados

PJ, SEF e GNR compraram polémico software israelita para aceder a smartphones bloqueados

Forças de segurança já gastaram mais de 500 mil euros em contratos, a maioria por ajuste direto, nas ferramentas de hacking que são desenvolvidas pela Cellebrite. Numa dessas compras, a Polícia Judiciária pagou perto de 100 mil euros para renovar licenças de software que ajudam a extrair dados de smartphones, computadores e outros equipamentos. E as compras não são feitas diretamente à tecnológica israelita, mas sim a uma pequena empresa sediada no concelho de Cascais

Phishing
Internet

Operação Bitphish. PJ deteve grupo que roubava vítimas com sites falsos e SMS

Além das detenções, outras dez pessoas foram constituídas arguidas e foram ainda apreendidos 200 mil euros em dinheiro físico

Videovigilância | Reconhecimento facial
Mercados

Reguladores europeus de privacidade pedem proibição de reconhecimento facial em espaços públicos

“O lançamento de sistemas de identificação biométrica remota em espaços públicos significa o fim do anonimato nestes locais”, consideram duas entidades especialistas em proteção de dados

Videovigilância reconhecimento facial
Mercados

Comissão Europeia quer limitar reconhecimento facial pela polícia e proibir ‘pontuação social’

“O uso de sistemas de IA para identificação biométrica remota em tempo real (...) para fins das forças de segurança é considerado particularmente intrusivo dos direitos e liberdades das pessoas", sublinha a CE na sua proposta