Relacionados

Ciberataques Covid-19
Mercados

Portugal regista pico de 200 mil ciberataques no final de abril

A partir do momento em que foi decretado o estado de emergência no País, número de ciberataques relacionados com o tema da pandemia ‘explodiu’ e só começou a baixar quando foi anunciada a transição para o estado de calamidade. Em Portugal, diz Rui Duro, da empresa Checkpoint, “a cibersegurança é básica e muitas vezes inexistente”, sobretudo nas pequenas empresas

Eugene Kaspersky | Kaspersky
Mercados

“Nestes tempos difíceis, ataques informáticos a hospitais é o mesmo que ataques terroristas”

Teletrabalho, ensino à distância e procura por informação sobre a Covid-19 resultaram num cocktail particularmente explosivo em termos de segurança informática. Os números da Kaspersky não enganam: os ataques web aumentaram 11%, o número de ficheiros maliciosos em e-mails cresceu 43% e os ataques de força bruta a computadores remotos dispararam 300%. Além disso, há grupos que estão a dedicar-se a atacar hospitais

Mercados

Mekotio, um malware que ataca apps bancárias em português e castelhano

A ESET está a monitorizar o Mekotio, um trojan que foi criado para atacar aplicações bancárias em língua portuguesa e castelhana e que afeta sobretudo países latinos como Brasil, Chile, México, Espanha e Portugal

Ataques informáticos startups
Mercados

Uma em cada quatro startups portuguesas já sofreu ataques informáticos em 2020

Phishing e ataques de força bruta entre as principais ameaças sofridas por startups portuguesas. A esmagadora maioria das jovens empresas considera a cibersegurança como essencial para o negócio, mas 80% investem menos de 10% do orçamento nesta área