Relacionados

Opinião

Trump: o homem que deu força à Huawei

«O mais curioso é que sem interdição comercial, a Huawei não teria a necessidade de acelerar o desenvolvimento de apps, plataformas e sistemas operativos – e provavelmente iria continuar a ser um veículo de venda de software americano.»

Mercados

China tem câmara de 500 MP que reconhece uma pessoa no meio da multidão

A tecnologia de reconhecimento facial é muito usada na China e um conjunto de investigadores local anunciou uma câmara com resolução de 500 MP capaz de identificar um indivíduo no meio de uma multidão.

Mercados

Huawei retira processo por apreensão de material contra governo americano

O processo foi instaurado, quando, em agosto de 2017, os Estados Unidos apreenderam um lote de equipamento da marca, por suspeita de espionagem. A empresa diz-se desapontada por não ter recebido uma explicação clara da situação

Mercados

NIO, a Tesla chinesa, está em maus lençóis

A startup chinesa especializada em veículos elétricos está a passar tempos difíceis: as perdas do último trimestre chegam aos milhões e sabe-se agora que vai avançar com mil despedimentos.