Viver no fundo do mar para descobrir os seus segredos

Viver no fundo do mar para descobrir os seus segredos

Sabemos mais sobre a superfície da Lua do que sobre o fundo do mar, já o escrevemos aqui, mas Ghislain Bardout acrescenta que “90% dos nossos oceanos continuam por explorar”. Noventa por cento! Há muito ainda por descobrir neste Planeta Azul, e é esse caminho que o francês está a desbravar.

Ghislain vive praticamente no mar, num veleiro oceanográfico, junto com a mulher, Emmanuelle Bardout, com quem partilha a aventura, os filhos Tom e Robin, de 4 e 8 anos, uma cadela husky chamada Kayak e uma equipa de mais oito cientistas.

“Os humanos serão sempre exploradores”, avança Ghislain, que já mergulhou inclusivamente debaixo do Círculo Polar Ártico, no extremo mais agreste e inóspito do planeta. A grande diferença é que, “hoje em dia, as explorações devem servir um objetivo maior, a conservação ambiental”.

Ghislain Bardout, co-fundador e diretor das expedições Under The Pole (Frank Gazzola /Rolex)

Para os Bardout, isso implica alterar a forma como se explora o mar: “Antigamente, o objetivo era mergulhar cada vez mais fundo, mas hoje o desafio reside na capacidade de manter a imersão por longos períodos de tempo, com o objetivo de estudar e compreender os oceanos e a vida que aqui vive.” Para perceber melhor a ideia, imaginemos um explorador numa selva: quando chega vai alterar o comportamento dos animais e, apenas passadas algumas horas, ou dias, será possível observar esse habitat como realmente é. Debaixo de água acontece o mesmo.

Para o conseguirem, os Bardout desenvolveram uma nova cápsula que permite ficar submerso por 72 horas seguidas, servindo também de “acampamento-base” para realizar mergulhos com maior profundidade. Lá em baixo, respiram uma mistura de gazes e oxigénio, que permite reduzir brutalmente o tempo de descompressão, mas obriga-os a falar com aquela voz de quem inspirou um balão. Estas cápsulas serão um dos fatores decisivos para o sucesso da próxima expedição, a quarta: Under the Pole IV – Deep Life, que preparam já sob os auspícios da Década dos Oceanos das Nações Unidas. O objetivo será explorar as florestas marinhas na zona mesofótica, ou seja, entre os 30 e os 200 metros de profundidade, e o papel que desempenham nos ecossistemas marinhos. Viajarão uma vez mais até ao Círculo Polar, a Svalbard, em meados de março do próximo ano, e ali ficarão até junho ou julho. Regressarão depois à Bretanha, para uma escala técnica (e merecidas férias) antes de partirem de novo em setembro, desta vez para as Canárias, e dali diretamente para as Caraíbas, provavelmente em setembro, onde permanecerão até maio de 2023.

A união dos dois Bardout foi um casamento feito no céu − ou pelo menos lá em cima, no Polo Norte, onde se conheceram numa expedição científica em 2007. Ela era a comandante do navio, ele o mergulhador. Foi a paixão pela conservação que os juntou e, pouco depois, estavam a planear uma nova expedição ao Polo. Foram três anos de dificuldades e perseverança, mas, uma vez conseguido o apoio da Rolex, puderam partir em 2010. A equipa (de oito pessoas mais a Kayak) percorreu o Polo a pé, até ao ponto cardeal, realizando os primeiros mergulhos em zonas absolutamente inexploradas, e nas condições climatéricas mais difíceis, como recorda Ghislain: “O equipamento de mergulho não tinha nenhum defeito, mas as condições eram tão más que o material simplesmente não aguentava.” Ainda assim, a missão foi um sucesso e conseguiram realizar 51 mergulhos e fotografar e filmar, pela primeira vez, esse mundo maravilhoso debaixo do gelo. Essas imagens inéditas percorreram e encantaram o resto do mundo, mas a missão serviu também para perceber como “a maior parte do degelo ocorre debaixo de água, não em cima, para onde toda a gente olha”.

Prolongar o tempo submerso é o objetivo de Bardout

Regressariam quatro anos mais tarde, para continuar o trabalho de avaliação dos bancos de gelo polar e a biodiversidade da zona. Nesta Under the Pole II conseguiram realizar 400 mergulhos, até que o degelo precoce os obrigou a encurtar a missão, “os bancos estão a derreter mesmo à nossa frente, e não estão a recuperar”, avisa.

A Under the Pole III foi mais longa, começando em 2017 e terminando apenas este ano. Desta vez circum-navegaram o globo, do Polo Norte ao Polo Sul, entre o Pacífico e o Atlântico, por águas tantas vezes navegadas, mas nem por isso mais conhecidas. Mergulharam em profundidade, e descobriram uma riqueza biológica incrível, trazendo inclusivamente amostras de coral recolhidas a 172 metros de profundidade, onde antes não se admitia como possível a sua existência. Descobriram, ainda, que entre os 40 e os 60 metros existe uma maior biodiversidade de corais do que até aos 40 metros. Algo que a comunidade científica também desconhecia. São cerca de 60% dos corais, estimam, por oposição aos 25% que se pensava. Uma descoberta fundamental e que nos deve encher de esperança, pois estes corais profundos poderão ser utilizados para replantar os recifes à superfície. O que, se teme, venha mesmo a ser necessário.

LEIA A VISÃO, ASSINE A PARTIR DE 6€/MÊS

ASSINE AQUI

Mais na Visão

Mais Notícias

Oeiras EcoRally em imagens

Oeiras EcoRally em imagens

Matebook 16s: Este é o portátil mais poderoso da Huawei e chega já em julho

Matebook 16s: Este é o portátil mais poderoso da Huawei e chega já em julho

Jovens ativistas acampam no Parque das Nações contra

Jovens ativistas acampam no Parque das Nações contra "inação climática"

Famosas nacionais e internacionais no desfile de Max Mara em Lisboa

Famosas nacionais e internacionais no desfile de Max Mara em Lisboa

Georgina Rodríguez sensual com vestido preto para assistir a desfile de marca de luxo

Georgina Rodríguez sensual com vestido preto para assistir a desfile de marca de luxo

H.amo: uma nova forma de decoração da sua mesa inspirada nos padrões portugueses

H.amo: uma nova forma de decoração da sua mesa inspirada nos padrões portugueses

Huawei Freebuds Pro 2: Mais tecnologia de áudio num formato mais pequeno

Huawei Freebuds Pro 2: Mais tecnologia de áudio num formato mais pequeno

Diogo Amaral mostra o rosto do filho mais velho

Diogo Amaral mostra o rosto do filho mais velho

"Se olharmos para o tempo da União Soviética e para o papel que teve na independência de alguns países africanos, vemos que a kalashnikov é um verdadeiro símbolo de descolonização"

Fashion Clinic abre 'pop-up store' no Carvalhal

Fashion Clinic abre 'pop-up store' no Carvalhal

10 perfumes de verão e porque precisa de (pelo menos) um para melhorar os seus dias

10 perfumes de verão e porque precisa de (pelo menos) um para melhorar os seus dias

O que é um Plano de Parto e porque não é igual a um Plano de Voo

O que é um Plano de Parto e porque não é igual a um Plano de Voo

Frederico e Mary da Dinamarca tomam decisão que afeta o futuro dos filhos

Frederico e Mary da Dinamarca tomam decisão que afeta o futuro dos filhos

João Mário casou-se com Marta Branco Oliveira

João Mário casou-se com Marta Branco Oliveira

Será que os famosos

Será que os famosos "rebolaram a bunda" ao som de Anitta no Rock in Rio? Aqui está a resposta!

Motos elétricas Silence chegam (oficialmente) a Portugal

Motos elétricas Silence chegam (oficialmente) a Portugal

Samsung quer fazer chegar Manuais Digitais a 15 mil alunos nos Açores

Samsung quer fazer chegar Manuais Digitais a 15 mil alunos nos Açores

VOLT Live: o crescimento da rede de carregamento e as notícias da semana

VOLT Live: o crescimento da rede de carregamento e as notícias da semana

Santos Silva salienta apoio do parlamento no combate às alterações climáticas

Santos Silva salienta apoio do parlamento no combate às alterações climáticas

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

CARAS Decoração de junho: retiros naturais

Kerry louvou Portugal e opôs-se a mudança de rumo na ação climática devido à guerra -- PR

Kerry louvou Portugal e opôs-se a mudança de rumo na ação climática devido à guerra -- PR

Como a América está a mobilizar-se para ajudar quem precisa de fazer um aborto

Como a América está a mobilizar-se para ajudar quem precisa de fazer um aborto

JL 1350

JL 1350

As figuras da PRIMA 16

As figuras da PRIMA 16

Ecossintonia: quatro atrizes juntas na atitude sustentável

Ecossintonia: quatro atrizes juntas na atitude sustentável

Dor de costas: Os tratamentos mais eficazes

Dor de costas: Os tratamentos mais eficazes

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

O festival de Almada e os 30 anos de Vila do Conde

Quanto custa o visual

Quanto custa o visual "black swan" de Maria Cerqueira Gomes na gala de "Uma Canção Para Ti"

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Diogo Amaral partilha pela primeira vez uma fotografia a exibir a cara de Mateus

Diogo Amaral partilha pela primeira vez uma fotografia a exibir a cara de Mateus

JL 1348

JL 1348

Sara Carbonero e Isabel Jiménez trazem a alma mexicana aos nossos 'looks' de verão

Sara Carbonero e Isabel Jiménez trazem a alma mexicana aos nossos 'looks' de verão

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável