A poluição sonora já devasta a vida animal dos oceanos. Michel André está à escuta

A poluição sonora já devasta a vida animal dos oceanos. Michel André está à escuta

Em 1956, Jacques Cousteau e Louis Malle ganharam a Palma de Ouro em Cannes com Le Monde du Silence. Foi um dos primeiros documentários a retratarem o fundo do mar a cores, e maravilhou inúmeros espetadores por todo o mundo. Ganhou inclusivamente um Óscar no ano seguinte, mas o título dado ao filme não podia estar mais errado.

Durante séculos, a Humanidade criou esta imagem de um azul profundo e silencioso, mas os oceanos nunca foram silenciosos. Na água, o som propaga-se mais veloz e mais longe do que no ar, ao contrário da luz que apenas consegue penetrar meia dúzia de metros em profundidade. O som é o único “sentido” para muitas espécies, desempenhando um papel fundamental na sua orientação e comunicação – e é por isso que o aumento da poluição sonora é tão perigosa: “Temos de perceber que o ruído é vital para a sobrevivência do oceano, e para a sobrevivência da Humanidade, e temos de dar o nosso melhor para reduzir esta contaminação sonora”, avisa o especialista em Bioacústica, Michel André, o principal responsável por esta nova perceção da realidade.

O cientista francês realizou os primeiros estudos bioacústicos no mar na viragem do milénio, recorrendo a um conjunto de novas tecnologias como os hidrofones, e rapidamente se apercebeu da existência de todo o tipo de sons provocados pelo Homem que inutilizavam as suas gravações. “Pensei então se não estaria a acontecer o mesmo com os animais, se todos estes sons estranhos não os impediam também de receber as informações que procuravam. Podíamos estar perante um problema de conservação que desconhecíamos.”

De facto, pouco depois surgiram relatos de colisões entre cachalotes e ferries de passageiros nas ilhas Canárias – colisões fatais para os animais. Michel André mudou-se para Las Palmas onde descobriu como os cetáceos (que dependem da acústica para se orientarem) estavam a ser vítimas do ruído gerado pelo tráfego marítimo, que os desorientava.

MicMichel André desenvolveu o Sistema Anti-Colisão de Baleias (WACS) para evitar que os navios enbatam nos animais. Ele descobriu que, devido ao crescente tumulto do som gerado pelo homem nos oceanos do mundo, os mamíferos gigantes não podiam ouvir nem evitar os navios que se aproximavam (François Gohier/Foto-Agentur Sutter)

Esse trabalho valeu-lhe um Rolex Award For Enterprise em 2002, e aproveitou o prémio para financiar a investigação de um sistema de alerta que permitisse aos navios evitarem os cachalotes. “Acredito que progresso e Natureza podem coexistir, mas será necessário recorrer à tecnologia para que isso aconteça. A mesma tecnologia que durante um século prejudicou os oceanos pode ser utilizada para atingirmos o equilíbrio acústico”, afirma.

Tem sido esse o trabalho da sua vida ao longo dos últimos 20 anos. Michel André é agora professor de Bioacústica na Universidade Politécnica da Catalunha, em Barcelona, e dirige o LAB (Laboratório de Bioacústica Aplicada), onde criou um projeto de observação sonora à escala mundial com mais de 150 “postos de escuta”, todos conectados em rede e criando “uma imagem verdadeiramente global do som do oceano e os seus efeitos”.

Descobriu como até os seres mais insuspeitos, como polvos, crustáceos, bivalves, alforrecas ou corais, desprovidos de aparelho auditivo, possuem sensores sensíveis às vibrações acústicas, e sofrem igualmente com níveis de ruído muito altos. As suas pesquisas saltaram inclusivamente do meio aquático e são agora utilizadas para evitar atropelamentos de elefantes por comboios, na Índia, para criar uma nova disciplina da espeleologia baseada na acústica dentro das cavernas, ou para salvar a maior floresta do mundo: “Os satélites conseguem ver se estão a derrubar árvores na Amazónia, mas não conseguem perceber qual o estado de saúde da floresta. A acústica consegue.”

A antena do Whale Anti-Collision System (WACS) é abaixada na água do navio Moline durante o teste (Kurt Amsler/Rolex)

Nestes últimos anos assistimos já à adoção de algumas boas práticas, como a insonorização das salas de máquinas nos navios de carga mais modernos, ou a utilização de membranas isolantes, nas turbinas eólicas colocadas em alto-mar, mas há ainda muito a fazer, “sobretudo no caso das explorações de petróleo e de gás natural, atividades excessivamente ruidosas para a vida marinha, tal como os sonares das marinhas de guerra. Temos de continuar a procurar soluções alternativas”, conclui, sempre com uma nota de esperança.

Até lá, Michel André continua a “tentar ouvir a Natureza”. Mesmo quando não está a trabalhar, mesmo sem equipamentos especiais, porque “a Humanidade perdeu essa capacidade há muitos anos, de ouvir e compreender a Natureza”. E ele está a tentar recuperá-la.

Michel André usa a bioacústica para estudar e monitorizartambém a biodiversidade da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, no Brasil (Teresa Correa)

Oceano de Esperança é um projeto da VISÃO em parceria com a Rolex, no âmbito da sua iniciativa Perpetual Planet, para dar voz a pessoas e a organizações extraordinárias que trabalham para construir um planeta e um futuro mais sustentáveis. Saiba mais sobre esta missão comum.

Mais na Visão

Mais Notícias

VOLT Live: como serão os custos dos carregamentos em 2023

VOLT Live: como serão os custos dos carregamentos em 2023

Perímetro abdominal: Mario Kart de Super Nintendo World não é para todos

Perímetro abdominal: Mario Kart de Super Nintendo World não é para todos

Os planos da princesa Ana e de Sir Timothy Laurence para o Dia dos Namorados

Os planos da princesa Ana e de Sir Timothy Laurence para o Dia dos Namorados

Número de casas à venda em Portugal cai para mínimos de 15 anos

Número de casas à venda em Portugal cai para mínimos de 15 anos

M.Ou.Co, no Porto: Um hotel embalado pela música

M.Ou.Co, no Porto: Um hotel embalado pela música

Portugal em EXAME: Venha discutir a economia, a 16 de Fevereiro

Portugal em EXAME: Venha discutir a economia, a 16 de Fevereiro

Já começou a campanha eleitoral de 'Miúdos a Votos'!

Já começou a campanha eleitoral de 'Miúdos a Votos'!

Teams Premium: Microsoft já integra ChatGPT

Teams Premium: Microsoft já integra ChatGPT

Soap Brows: a tendência de sobrancelhas do momento

Soap Brows: a tendência de sobrancelhas do momento

Únicos os cocktails, única a sua criadora. Bem-vindos ao Uni, o novo bar de Constança Cordeiro

Únicos os cocktails, única a sua criadora. Bem-vindos ao Uni, o novo bar de Constança Cordeiro

Schiaparelli leva

Schiaparelli leva "O Inferno" de Dante à Semana da Alta Costura de Paris

Velcro, uma ideia que colou

Velcro, uma ideia que colou

Grávida novamente, Laura Figueiredo comenta 'palpites' sobre o sexo do segundo filho

Grávida novamente, Laura Figueiredo comenta 'palpites' sobre o sexo do segundo filho

Vencedores dos passatempos da edição n.º 223

Vencedores dos passatempos da edição n.º 223

Em “Sangue Oculto”: Júlia e João unem-se para matar Carmo

Em “Sangue Oculto”: Júlia e João unem-se para matar Carmo

APA diz que empresa tem 6 meses para reformular projeto da mina de lítio em Montalegre

APA diz que empresa tem 6 meses para reformular projeto da mina de lítio em Montalegre

Nissan mostra protótipo do conceito elétrico Max-Out

Nissan mostra protótipo do conceito elétrico Max-Out

Para evento em Alicante, Letizia recupera vestido que estreou há um ano em Viena

Para evento em Alicante, Letizia recupera vestido que estreou há um ano em Viena

20 peças dos saldos da Mango até dez euros

20 peças dos saldos da Mango até dez euros

As fotos de Selena Gomez sem maquilhagem

As fotos de Selena Gomez sem maquilhagem

Intergift, em Espanha, abriu portas com Portugal bem representado

Intergift, em Espanha, abriu portas com Portugal bem representado

Quando a arte desaparece

Quando a arte desaparece

Vicaima antecipa as principais tendências para 2023

Vicaima antecipa as principais tendências para 2023

Mamma mia! 12 novos restaurantes italianos de Lisboa e Porto

Mamma mia! 12 novos restaurantes italianos de Lisboa e Porto

O imperativo da liderança para a cibersegurança

O imperativo da liderança para a cibersegurança

Conheça as empresas distinguidas nas 1000 PME

Conheça as empresas distinguidas nas 1000 PME

Ministro da Saúde admite que rastreio do cancro do colo do útero não recuperou desde pandemia

Ministro da Saúde admite que rastreio do cancro do colo do útero não recuperou desde pandemia

Downloads cósmicos

Downloads cósmicos

Em “Flor Sem Tempo”: Leonor reaparece e esconde-se dos filhos

Em “Flor Sem Tempo”: Leonor reaparece e esconde-se dos filhos

Vasco Palmeirim afasta-se da televisão

Vasco Palmeirim afasta-se da televisão

Parecer final dá luz verde à mina de lítio em Montalegre

Parecer final dá luz verde à mina de lítio em Montalegre

Arcaico: Estas conservas portuguesas são 100% artesanais

Arcaico: Estas conservas portuguesas são 100% artesanais

Análise em vídeo ao primeiro 100% elétrico da Toyota, o BZ4X

Análise em vídeo ao primeiro 100% elétrico da Toyota, o BZ4X

PCP vai levar ao parlamento projeto de lei de alteração do estatuto do SNS

PCP vai levar ao parlamento projeto de lei de alteração do estatuto do SNS

Já a pensar no Dia de Namorados

Já a pensar no Dia de Namorados

Fairly Normal: um pé no surf e outro na sala de reuniões

Fairly Normal: um pé no surf e outro na sala de reuniões

Ministro da Saúde garante que nenhuma maternidade vai ser fechada

Ministro da Saúde garante que nenhuma maternidade vai ser fechada

Livros: 7 novidades e um passatempo

Livros: 7 novidades e um passatempo

Ministro da Saúde garante que nenhuma maternidade vai ser fechada

Ministro da Saúde garante que nenhuma maternidade vai ser fechada

Letizia recupera vestido verde de estampado 'paisley' pela sexta vez

Letizia recupera vestido verde de estampado 'paisley' pela sexta vez

Não contem comigo!

Não contem comigo!

Paixão pela tauromaquia leva Victoria Federica de Marichalar a receber prémio:

Paixão pela tauromaquia leva Victoria Federica de Marichalar a receber prémio: "É uma bonita herança que recebi da minha família"